DEVANEIOS COMENTADOS IV- MASTURBAÇÃO

Tem gente que não consegue ficar um dia sem se masturbar. Eu, para falar a mais pura verdade, não vejo a menor graça nisso, a não ser quando feito em mim por outra pessoa, mas aí perde a característica de masturbação bla bla bla blu blu blu...


Embora eu tenha boa imaginação para essas coisas, nunca fui bom em imaginar nada enquanto me toco. Não vejo graça, sei lá. Acho muito mais interessante que alguém faça em mim, afinal, o prazer é algo espontâneo e quando se deve ter algum trabalho para obtê-lo sozinho, já não me apetece.
Não gosto de fazer, mas gosto que façam. Observar é bom, excita, despeta curiosidade e aguça os sentidos.


Conheço mulheres que só chegam ao "limiar de excitabilidade", como dizia um professor meu, quando se tocam. Acho isso disfunção neurológica ou um egocentrismo fodido. A pessoa tem que ser muito ligada nela mesma para ser assim. Enfim, acho masturbação desnecessária, a não ser para aqueles que estão se conhecendo e não sabem ainda do que gostam, como gostam, etc.
Respeito a opinião de cada um, afinal, do que seria o branco se todos gostassem do vermelho?
Mesmo assim, deixo aqui a minha dica. Ao invés de ficar no banheiro sozinho se tocando, chame alguém para observá-lo ou tomar banho com você. Utilize de sabonetes, velas, sais de banho, tudo o que te chamar atenção. Brinque, pois o sexo não passa de uma grande brincadeira com tom de seriedade e confundido com outras coisas.


Falando em seriedade e confusão, queria entender por que as pessoas têm a mania de misturar o sexo com outras coisas. Não me refiro a apetrechos, mas a assuntos. Misturam a amizade, amor e outros assuntos. Sexo é sexo e pronto!


Acho que as duas coisas que mais atrapalham o sexo são a amizade e o amor. Por exemplo, tem mulher que diz que não transa com amigo porque é amigo e vai atrapalhar a amizade, ou então que quando está amando não faz sexo e sim amor. E quando o marido tiver com vontade de trepar? Faz o que? Não faz né? O grande problema está na confusão de sentimentos. Sexo é sexo, amor é amor e amizade é amizade! Nenhum deles atrapalha o outro quando dosados na medida certa e eles não precisam NECESSARIAMENTE coexistir para ser prazeroso. Pode sim haver um sem o outro e o outro sem um.


Os sentimentos se confundem e aí gera o conflito. De quem é a culpa? Do sexo? Das mulheres? Ou dos homens? A culpa é dos serem humanos que exploram o sexo sem estarem preparados para ele. O dia em que os humanos souberem separar tesão de tensão, seja ela qual proveniência tiver, o sexo evoluirá para como ele realmente deve ser, sublime, prazeroso e despreocupado!


Um comentário:

Anônimo disse...

belo texto..naum fala d nenhuma experiencia ou conto..mas d um conflito gerado entre os humanos sobre o sexo
adorei..

Imagens de tema por sebastian-julian. Tecnologia do Blogger.