O outro lado da moeda!

Antes de qualquer coisa, eu queria avisar que o post abaixo contém assuntos que podem fazer você pensar besteira, muiiita besteira. Não besteira do sentido bom e prazeroso, mas besteira no sentido da maldade e do preconceito. Então, se você possui tendências preconceituosas ou se acha muito santo (a) para ampliar o seu leque de prazer, mova já a sua bundinha pra fora daqui, paspalhão!

Vamos ao que interessa...

Não vou usar de palavrinhas bonitas, frufru ou nada disso. O assunto aqui é cu e se você sabe bem do que eu estou falando, sabe também que nem envolvido em flores ele ficaria bonito. (Um adendo engraçado: Estava conversando com um amigo sobre dar o cu.
Tá, eu não dei ainda, algum problema nisso? Enfim, focus, focus, e eu reclamei inúmeras vezes sobre a possibilidade de um "presentinho inesperado" durante o ato, o que poderia ser desagradável para ambos, principalmente para a mulher. Aí, o danado me vem com essa: "Filha, o cara mete ali porque gosta, porque quer e, na maioria das vezes, muito. Ele sabe onde está, literalmente, se metendo e não liga. Aliás, pode até ligar, mas esse não é o maior dos problemas.(Caros leitores homens, quero a opinião de vocês sobre isso!) Então, se você quer, perde o medo e solta essa porra logo que depois eu vou te fazer sentar na farinha de trigo pra ver se você ainda tem as pregas!Hahhhaaha!" -- Preciso dizer que me senti um E.T. e quis me enfiar em um buraco?

Semana passada eu estava ao telefone de fofoca com um amigo que me fez um pedido inusitado. "Flux, eu estava conversando com uns casais de amigos sobre um e-mail que recebi. Tal e-mail falava sobre inversão de papéis, você já ouviu falar? (Claro que já, né?) Então, eu fiquei com isso na cabeça, mas estou meio travado. Dá pra você pesquisar e criar um artigo sobre isso pra mim? "

Plim plim... Nem preciso dizer que meus olhos brilharam e eu vi um desafio ahead. Corri para o computador catando todos os meus amigos pervertidos para buscar experiências e informações. Fuçei em todos os cantos e buracos (sem trocadilhos, por favor, pois o assunto é sério!), perguntei, li, assisti filmes, enfim... Me mantive o mais informada possível sobre o assunto. Viajei no outro lado da moeda, em como deve ser para o homem se sentir possuído, penetrado, invadido e desvendado por uma mulher, ser que eles consideram tão frágeis. Em meio a isso tudo, parei pra pensar sobre o que eu achava sobre o assunto. Bom, serei sincera e confessarei que a priori eu fiquei bastante...digamos, assustada. Essa não é a melhor palavra para definir o que senti, mas, enfim... Com o tempo, fui amadurecendo a idéia e abrindo minha mente, livrando-a de qualquer estigma social ou preconceito. Ao fim de dois dias de pesquisa e pensamentos pecaminosos, eu já estava excitadíssima com a idéia. Não apenas com o sentimento de poder, mas com a possibilidade da total entrega entre dois corpos. Com a perda de qualquer tabu ou vergonha entre um casal. Com a confiança extrema que um homem deposita em uma mulher ao se deixar ser penetrado ou ao se submeter aos caprichos dela.

Vamos aos fatos.

O que é a inversão sexual: A inversão pode ocorrer de várias formas e em vários sentidos. O mais comum é quando o homem se submete a ser penetrado ou tratado de forma diferente como sempre é, ou seja, o macho perde a condição de "dominador" para a fêmea, que, por sua vez, conduz o homem durante o ato sexual. Tal penetração pode ser feita com o dedo, vibradores ou com o dildo (aparelho que a mulher veste, simulando um pênis, acoplado ao seu corpo).

Durante o ato, pode-se utilizar de fantasias, objetos e tudo o mais que o casal achar interessante, desde que seja para o prazer de ambos. Para algumas mulheres, o prazer maior está em sentir -se poderosa. Sentir que tem o poder de usar e abusar de seu companheiro, mexendo em um lugar tabu para muitos.
O prazer derivado pela penetração ou mesmo a estimulação anal está mais do que provado. Isso é fato incontestável. Vejamos pelo lado fisiológico da coisa. Na área em questão, os corpos masculino e feminino são iguais, logo, se a mulher sente prazer "dando o cu" (que horror!), homem também sente, até porque, a área é entulhada de terminações nervosas que, estimuladas, causam sensações, digamos...agradáveis. Outro ponto é a questão da mente. O casal que se propõe a isso deve ter a consciência de que pode ser muito bom, mas também pode ser um fiasco. Além disso, devem estar totalmente engajados em tal ato, pois qualquer dúvida que venha a ser levantada, demonstra que não estão preparados para tal avanço, devendo esperar o momento. dúvida esta que pode ser fundada na cabeça de uma mulher. "Será que meu namorado é gay porque gosta que eu o domine e o faça meu desta forma? "


Claro que não, sua besta!

Até porque, vamos combinar que, para um homem assumir que quer, tem que ser muito macho. Além do fato de gays sentirem atração pelo mesmo sexo, então, se ele quer realizar esta fantasia/desejo/curiosidade/o caralho a quatro (literalmente de quatro) com você, já e sinal de que ele confia muito em você e não que ele é gay. As pessoas - quando digo pessoas, incluo homens e mulheres - precisam aprender a se livrar dos estigmas postos há milênios pela sociedade hipócrita em que vivemos e se mostrarem mais dispostos a dar prazer para sentir prazer. Se voê que que a sua mulher, ou seu homem, enfie um, dois, dez dedos em você enquanto te chupa, por quê não pede? Será que é mais fácil ficar fantasiando sozinho do que sentir prazer a dois?

Acho que essa é uma das razões pela qual tantos homens procuram travestis. Primeiro, porque não é toda mulher que gosta de dar o rabichó e segundo porque eles sabem que não vão ser julgados, muito pelo contrário. Depois de tanta pesquisa, acho que considero os invertidos muito mais machos do que os extrovertidos, que dizem que fazem e acontecem, mas na hora, só ameaçam e não sabem nem onde fica o buraco da fechadura.

Em meio a isso tudo, encontrei um texto interessante e instigante, o qual gostaria de compartilhar com vocês. -- Para ler, é só clicar aqui!!

Meus queridos leitores machos e indefinidos. Se querem, façam. Façam com amor, façam com a pessoa certa, de confiança e divirtam-se. Façam tudo o que lhes der na telha. Batam, apanhem, pinguem velas, morangos, chantilly, leite condensado(adorooo!) ou simplesmente não usem nada disso e sejam felizes. Mas nunca, nunca se sintam ou deixem que ninguém os digam menos homens por nenhum destes atos, pois a viadagem está no preconceito e incapacidade de assumir quem são e o que querem.

Não se esqueçam, como diz o PD. do Pequenos Delitos: "se você quer tudo da sua mulher, deve estar disposto a dar tudo pra ela."

Ah, ia me esquecendo!! Abaixo, alguns brinquedinhos que vocês podem usar na hora H.

Sensible (Relaxa a musculatura aumentando a sensibilidade)


Beiijoselambiidas, Flux*!
Marcadores: , | edit post
O que você achou? 
2 Responses
  1. Paguei Mico Says:

    "Será que meu namorado é gay porque gosta que eu o domine e o faça meu desta forma? "

    CLARO QUE SIM!

    É VIADO! BICHA! BAYTOLA! QUEM BRINCA COM CU ACABA CAGADO!

    Depois vai ficar conhecido na rua como o dadeiro...


  2. Tara Flux* Says:

    Querido Intruder, estás sendo maldoso e preconceituoso! Se o cara curte, deixe-o fazer. Se você não gosta, não faça! Mas não se esqueça de que todos nós temos nossos esqueletos no armário!

    Beijoselambiidas, Flux!