Eu não faço amor.


Eu não faço amor, eu dou. Não me faça carinho, não seja romântico e nem me abrace durante ou depois do sexo. Não diga palavras bonitas em meu ouvido, pois isso não me deixará de quatro por você. Não tente fazer amor comigo. Eu não faço amor, não me entrego por completo, nem deixo que você penetre em minhas fantasias. Se você conseguir a proeza de me fazer gozar, não se gabe ou fique muito contente, pois, provavelmente, você não estava em meus pensamentos. Eu gozo por mim, fantasio comigo e não abro mão disso. O meu extase pertence a mim e a mais ninguém. Não ache faz maravilhas comigo na cama porque a única pessoa que faz maravilhas comigo, sou eu mesma.

Se for fazer, faça direito. Faça com vontade, sem se gabar. Faça pegar fogo sem medo de se queimar. Não pergunte se pode. Faça e aguarde a reação. Nada mais chato do que servir de GPS para homem na cama. Faça isso, passe a mão naquilo... Irrita. Não dê meia-foda. Que até a rapidinha seja uma foda inteira.

Demonstre seu tesão. Não pense que eu adivinho se você está ou não gostando;
Eu não faço amor, eu faço sexo. Não sou daquelas que espera flores ou uma ligação no dia seguinte. Quem dirá dormir de conchinha. Não quero ser apresentada à sua família ou amigos. Não pense, não fale, aja. Em você, nada mais me interessa além do seu corpo. Seu cérebro é problema seu, sua vida é SUA. Não quero saber se tem problemas em casa ou no trabalho. Não quero saber nem em que você trabalha.


Eu não me envolvo. Envolvimento é para os fracos e paixão para os desocupados. Eu não faço amor, eu faço sexo e sou muito feliz assim e, para vocaê, que deve estar pensando que é mentira, não pense. Não me interessa o que você pensa e vocaê não sabe nada sobre mim. Você não me conhece e nunca me conhecerá de verdade. Se eu já me envolvi? Claro, mas não vale a pena. É preciso já ter sofrido a dor de um amor para ter a coragem de assumir uma postaura como a minha. A única pessoa com quem eu me envolveria, seria comigo mesma, mas eu não estou disponível no momento.

Nunca duvide de mim, mas sempre desconfie do que eu digo. Sou capaz de dizer que te amo olhando fundo nos seus olhos e fazaê-lo acreditar, sendo uma completa mentira. Nunca duvide do que sou capaz. Vou de zero a cem em três segundos e você, dificilmente, conseguirá me acompanhar. Sou seu veneno mais doce. Aquele que percorre suas veias sem você saber que é perigoso e suga toda a sua energia. Sem antídoto, logo, incurável. Isso tudo porque eu sou assim e não faço amor, o que eu faço é sexo, mas isso é problema meu.

'' Muito pra mim é tão pouco e pouco eu não quero mais!''

Nenhum comentário:

Imagens de tema por sebastian-julian. Tecnologia do Blogger.