Liga

Saímos do casamento.
Partimos para o motel.
Ela estava muito linda, usando um vestido comportado,mas que realçava seus contornos.
Eu havia sido "sorteado" com a liga da noiva, uma tradição que não compreendo muito,mas topei.
A própria noiva veio me entregar em mãos, dizendo que eu seria o próximo a ir para o altar.
Chaves na porta, havia escolhido uma suite confortável, com sauna, piscina e pista de dança.
Já fazia algum tempo em que não ficávamos a sós e queria que fosse legal nossa noite.
Banho.
Chupadas de ambos os lados.
Eu a penetro sobre a pia,de costas pro espelho.
A bucetinha como sempre,completamente depilada.
Ela goza com meu pau dentro e meus dedos em seu grelinho,uma siririca ( não gosto muito do nome,me faz lembrar um nome de mosquito,mas que é bom,é).
Vamos para a cama.
Relaxamos.
Ela começa a se esfregar querendo mais pau.
Perto da pista,algo que não tinha notado:
Uma daquelas varas em que strippers fazem sua performance.
Poledance,se não me falha a memória.
Ela vai até o bolso da minha calça.
Retira a "liga".
Prende em sua perna esquerda.
Pega minha carteira e joga em minha direção.
Começa a executar a dança.
Me aproximo.
Ela esfrega os peitos em mim e me faz sentar no chão.
Começa a bater a bunda no meu rosto.
Eu pago.
"Por 50,00,o que você faz, stripper?"
"Mamo gostoso"
Coloco r$50,00 na liga.
Ela se aproxima,me levanta e se ajoelha.
Enfia na boca,morde a cabeça de leve.
Desce pelo corpo,enfia uma das bolas na boca.
Pego pelos cabelos.
Bato com o pau em seu belo rosto.
Ela abocanha.
Começa uma punheta gostosa e lenta,sempre chupando.
Tiro mais 100.00.
"Quero comer você, stripper".
Ela aceita.
Se posiciona de costas segurando no cano.
Eu pincelo.
Deixo escorregar.
A pica entra todinha.
Ela rebola, me pede pra bater em sua bunda.
Enquanto bato,seguro no biquinho do peito.
"vou gozar"
"Goza, me enche de porra,me enche de leitinho"
Cambaleio.
Pernas tremem.
A porra esguicha.
Ela crava as unhas nas minha perna.
"pela foda, eu que deveria te pagar".
E 150,00 voltam magicamente para minhas mãos.


**em tempo**

Sua "ausência" é uma coisa dolorosa.
Eu não tento manipulá-la.
:(

2 comentários:

Jaque disse...

Tara!
Citei você no meu texto no sexo verbal.
Dá uma olhada:
http://blogsexoverbal.blogspot.com/2009/10/estao-mesmo-fracos.html


Bjs
Jaque.

Tara Flux* disse...

Ahhhhh, se inveja matasse eu tava mortinhadasilva.com.br

Imagens de tema por sebastian-julian. Tecnologia do Blogger.