Um aviso!
Não tem como:
Para ver o príncipe,tem de beijar o sapo.
Tem de entrar na roda,meu bem.
Nada possuo mais da outrora beleza ( interna,diga-se de passagem) que me era peculiar.
Nada possuo mais dos sábios conselhos que outrora me fizeram famoso entre os homens.
Hoje, a verdade é nua e crua,sem floreios como minhas palavras.
Príamo uma vez disse que Ulisses e Menelau,reis de Ítaca e Esparta,respectivamente o visitaram em tempos de paz.
Menelau ,quando o arauto fez silencio para que pudesse falar,foi direto e falou sem rodeios, expondo suas idéias de maneira rápida.
Quando o arauto pediu silêncio para que Ulisses pudesse falar e o mesmo se levantou,parecia que era um bronco e iletrado.
Porém,quando ele começou a discursar para a assistência, então nenhum mortal podia rivalizar-se com Ulisses,pois suas palavras eram como flocos de neve numa tempestade de um inverno rigoroso.
Outrora fui como Ulisses,eu próprio dotado do dom da palavra,excelente no conselho e bom na batalha que enobrece os homens.

Mas isso tudo foi há muito tempo,em uma época em que eu não engolia as palavras,essas que hoje estão presas em minha garganta.
Naquela época,eu simplesmente falaria o que me viesse a cabeça sem medo, sem ter de encontrar subterfúgios para não falar coisas que magoassem a quem não tivesse preparado pra ouvir o que eu tivesse para falar.

Sinto hoje uma imensa vontade de me comunicar.

1-Meu trato com as mulheres me foi ensinado por meu progenitor.

2-Meu destino e permanência nessa cidade está nas mãos de minha mãe.
Não tentarei persuadir e nem dissuadir.
As cartas estão na mesa,a roda girando e nada há que possa pará-la.
Só espero ter tempo de consertar tanta coisa que fiz de errado.
Mas a vida é uma parceira cruel,não dando essas oportunidades sem cobrar um preço alto.


"Em meu travesseiro de pedra tive sonhos sobre o mundo
mortal lá de cima. Ouvi suas vozes, sua nova música como se fossem canções de
ninar enquanto estava deitada em minha sepultura. Tive visões de suas descobertas
fantásticas, conheci sua coragem no santuário intemporal de meus pensamentos. E
embora ele me excluísse com suas formas deslumbrantes, eu ansiava por alguém
com a força para vagar por ele sem medo, para percorrer a Trilha da Vida até seu
final!"
Ó minha amada,meu amor...
Se eu simplesmente pudesse.

Aragorn,Marius de Romanus,

no ano da ressureição.
Marcadores: | edit post
O que você achou? 
1 Response
  1. Olavo Says:

    Sempre com palavras fortes..
    porisso adoro aqui
    Beijão