Sexo Oral - A 'malvada' camisinha


Eu sempre escrevo sobre o lado bom do sexo, mas nunca deixo de pensar nas conseqüências. Tenho visto tantas campanhas da incansável luta contra a AIDS e resolvi me meter um pouquinho a besta também para falar disso.

Antes de qualquer coisa, colocarei em pauta uma coisa que muitos acham incômoda, desnecessária, mas que na verdade, creio que seja a maior e melhor invenção dos últimos tempos. A tão famosa, mas as vezes deixada de lado, camisinha.

Muitos dizem que ela faz perder o tesão, faz perder um pouco a sensibilidade, perde o melhor do sexo, que é o pele a pele, o calor e inúmeras outras coisas, mas a mais pura verdade é que usar a camisinha é necessário além de ser um puta adianto na vida. As vezes, em minhas viagens mentais eu fico tentando imaginar como era antigamente, mas beeeem antigamente mesmo, lá para as bandas de 1700, quando as pessoas mantinham relações com pessoas em péssimas condições de higiene, correndo risco de fazer um filho em cada esquina e contrair um numero absurdo de doenças. Não dá para imaginar hoje em dia as pessoas correndo esse tipo de risco com a quantidade de informação que temos. E não me venha com essa de que muita gente não tem acesso a informação ou outras balelas do gênero, poruqe ensinar a foder ninguém precisa, né? Seja no outdoor do ônibus, seja na televisão ou em qualquer outro lugar, sempre tem um aviso sobre a importância do uso do preservativo e as pessoas simplesmente continuam ignorando isso. Seja por vontade própria, irresponsabilidade ou qualquer outro motivo que eu não consigo entender,

Eu sei que tem gente que não gosta, mas de uma forma ou de outra, tem que usar. Tem que usar porque ninguém quer filhos indesejados ou doenças no meio do caminho. Sexo é bom, mas tem que ser com respeito e responsabilidade. Nem precisa ser com amor, basta ser com tesão, com vontade, puxadas de cabelo para quem gosta e olhos nos olhos para quem não gosta. A moça ou o moço (vai da opção sexual de cada um) pode ajudar a colocar. Não precisa deixar tudo por conta do outro. Pode colocar com a mão, com a boca, com os pés... tudo depende da criatividade de cada um.

Outra coisa sobre a qual eu queria falar rapidinho também é sobre as campanhas contra o preconceito que o Ministério da Saúde vem fazendo. De ótimo bom gosto. Além de serem extremamente visuais, são de fácil entendimento para a população que não sabe muito sobre o assunto e não ficou nada grosseiro, como geralmente são as campanhas promovidas pelo governo.

Então é isso, galera. Minhas estréia com esse postinho tranqüilo lá no ALEATORIUM e espero que gostem. Toda semana vai ter um desses para quem curte e para quem não curte também. Desculpem pela seriedade do post e do assunto, mas foi um pedido do Anselmo, dono do Aleatorium. Prometo que no próximo eu pego mais pesado.

Beijosemordidas, Flux*


Ah, e se você não sabe colocar o preservativo ou acha que sabe demais, cliquei AQUI e aprenda ou confira. 

Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Pedido Especial
Passei por aqui rapidinho para mandar um beijo e desejar um feliz ano novo especial às minhas leitoras (Lady Flávia em especial) de Minas. O motivo? Senhor Aragorn está indo dar umas voltas pela terra delas e eu desejo que ele volte inteiro e com um sorriso bem grande no rosto, se é que me entendem. Espero que ele volte de lá com muitas historias para contar e que a moçoila passe a fazer parte, não só em desejos, mas de verdade, de nosso arquivo prá lá de especial.


Cuida bem dele, tá, gata? Meu tesouro mais do que precioso está em suas mãos. Espero que eu não tenha que dar um pulo em Minas para bater em ninguém.

Beijoselambidas, Flux*
Marcadores: 1 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Os votos de 2010
O filme?
Pouco importava.
Entramos, escolhemos um lugar lá atrás.
Cinema praticamente vazio, tudo conspirando a nosso favor.
"Tá nervosa?" pergunto.
"Estranhamente não...apenas ansiosa pra saber se tudo o que me fala é verdade" ela diz.
Olhando o trailer, minha mão já vai escorregando pelas coxas e abrindo devagar suas pernas.
Ela discretamente me ajuda,deixando o caminho mais fácil para mim.
Calcinha úmida.
Como de praxe nesse blog, a calcinha é colocada pro lado! (:D)
Começo a tocá-la beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem devagarinho,deixando que ela vá acumulando as sensações que sempre me disse sentir e as quais finalmente deu vazão...
Fico olhando para ela, suas feições, as mordidas de lábio...a cara de envergonhada e ao mesmo tempo de safada, devassa...
Louca para que eu tirasse a mão e botasse a boca...louca para me sentir dentro dela...
Como não teria como chupá-la ali, continuo nessa siririca gostosa,deixando ela cada vez mais excitada...
Ela vai apertando meu braço...
Vai me arranhando enquanto se segura na cadeira, "vítima" de uma gozada forte e quente,que encharca minha mão esquerda...
"rindo pra dentro" eu tiro a mão e deixo ela se recompôr.
Agora é a vez dela me "recompensar" mas eu travo.
"Minha recompensa não será aqui e você sabe disso"
Mais algum tempo e o filme acaba.
Nos despedimos e já deixamos em aberto nosso próximo encontro.
Motelzinho.

E a alegria de ser o primeiro.

PS*
1- isso tudo não aconteceu....ainda.
São fatos que elaborei e que espero que aconteçam assim que eu viajar.

2-Morder é complexo, mas eu deixo...já arranhar....vai ser foda.

3-Queria ver suas atitudes com um certo teor alcóolico na "mente".Do que a senhorita é capaz,dona Flávia?
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Aberta



E me deito para ti, despindo de meus medos e vergonhas. Abrindo minha alma e meu corpo, para que um dia me possuas.
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Amanheceu o dia e eu ainda aqui


Já passa da meia-noite e meu desejo muda facilmente. Hoje eu queria amanhacer o dia assim...
Marcadores: 1 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Sexo Oral - Estréia no Blog do Anselmo


Eu não nego fogo. NUNCA. Hahaha, pelo menos não quando são convites carinhosos de pessoas queridas em relação a blogar.

Meu querido amigo Anselmo, do Aleatorium, blog que me faz rir diariamente, me fez um convite quase que irrecusável. Que eu ficasse responsável pelo conteúdo adulto de seu blog, conteúdo esse que, segundo ele, seria altamente fiscalizado.

Como era de se esperar, acabei aceitando. Claro que eu aceitei. Primeiro, porque eu adoro o pequenuxo Anselmitcho e segundo, pois adoro dar meu pitacos, seja onde for. Então, você que curte meus textos e quer rir um pouco, vale a pena dar uma passada, no mínimo uma vez por semana no ALEATORIUM. Meus textos serão publicados por lá nas quintas-feiras e conto com a presença de todos os meus abelhudos queridos por lá para ler o ‘Sexo Oral’.


Meu caro, obrigada por todo o carinho e paciência que tens comigo. Espero que nossa amizade e parceria só cresça, transformando-se em muitos frutos positivos que gerem dinheiro para os nossos bolsos. Carinho não se compra nem se vende , se dá e recebe porque quer e o seu é sempre bem-vindo.

Beijoselmabiidas, Flux*


UPDATE: Devido ao fato de o meu mais novo chefe ter cortado o meu vale-transporte via comentário por  conta de um apelido carinhoso, a coluna foi cancelada. Isso, eu me demito. Oxxxi, to brincando, gente. Quinta-feira estou por lá. 
Desejos




Hoje eu queria que me colocassem assim, me fizessem uma obervação detalhada e por fim, sussurrassem em meu ouvido besteiras que me arrepiassem e  me fizessem implorar por alguém dentro de mim.



Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Completa satisfação



O Natal estava próximo e ele já sabia que a minha maior tara era dar pra ele na loja. Resolveu se dar de presente e matar a minha vontade.

Nas tardes de terça-feira eu sempre passava por lá e a loja estava cheia. Os amigos sempre se reuniam para jogar papo fora e zoar um pouco. Era assim que eu o desejava, no segundo andar vazio, com o primeiro cheio. Ele deixou instruções com o atendente para que eu subisse imediatamente ao chegar, com a desculpa de que eu mexeria em alguma máquina lá em cima. Ninguém deveria saber que ele estava lá em cima, muito menos subir.

Recebei as instruções e as cumpri perfeitamente, subindo as escadas em direção ao segundo andar. Lá, encontrei o Coringa de pé, encostado em uma mesa de forma que ninguém lá embaixo pudesse vê-lo. Eu vestia um vestido verde curto com botões na frente e sandálias baixas, enquanto ele estava com uma bermuda listrada que eu adoro e uma blusa branca. Ele sorriu e eu me apoiei na mesa, me aproximando dele, enquanto ele passava uma mão pelo meu pescoço com uma leve pressão e a outra me aproximava ainda mais pela cintura, encostando meu corpo no dele. Me beijou com vontade, agarrando minha bunda morena com vontade, ora somente acariciando.

Quando eu me dei por conta, alguns botões de meu vestido já estavam abertos até a cintura e ele já lambia e atiçava meus seios, enquanto com a outra mão puxava minha calcinha para o lado e enfiava um dedo devagar dentro de mim, acendendo um calor absurdo. E o Coringa também sentiu esse calor, pois me segurou com força, virando-me e apoiando meu joelho direito na cadeira e meus braços no encosto, colocando seu pau duro e latejante para fora e com uma estocada firme, penetrando-me e arrancando um gemido de minha boca. Coringa fechou minha boca com uma mão, enquanto apertava minha cintura com a outra e metia com vontade.

Nós ouvimos alguém do primeiro andar perguntar ao atendente se eu estava sozinha lá em cima e se estava tudo bem e o Coringa tirou a mão da minha boca, sussurrando em meu ouvido para eu responder que tinha cortado o dedo ou alguma coisa do gênero. Obedeci e quando acabei de falar ele puxou meus cabelos e continuava a estocar fundo, repetidamente, me fazendo gradualmente perder a linha. E naquele ritmo delirante, que eu desejava há muito tempo, com uma mão puxando meus  cabelos e a outra direcionando minha cintura, eu gozei deliciosamente, cravando as unhas na coxa dele, segurando um grito na garganta. E ele, surpreso com a minha reação  e com mais tesão do que nunca, sentindo meu sexo se contrair em seu pau teso e latejante, gozou em seguida, segurando minha bunda com as duas mãos e apertando-as.

Coringa me ajudou a levantar, colocar a roupa, me beijou e sentou-se na cadeira, me puxando para perto de si, fazendo-me sentar em seu colo. Ficamos assim por algum tempo, até que resolvi ir embora, descendo as escadas com as pernas bambas, mas completamente satisfeita.

*Foto deliciosamente roubada do À Deriva, sem permissão da Jaque, mas que eu sei que não vai me matar, mas foi a unica foto que eu encontrei que conseguiu expressar... Enfim...

Beijoselambiidas, Flux*

Marcadores: , 4 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Presente de Natal

Vieram me perguntar se eu não faria um post de Natal para desejar o melhor aos meus queridos leitores todas aquelas coisas que todo mundo deseja. Respondi que não, pois além de odiar essa data, todo mundo já faz isso e eu não gosto muito de repetir idéias alheias. Então, resolvi fazer diferente. Dei-nos de presente um layout novinho, saído do forno para melhorar a leitura de vocês e o meu humor.

Então, aí está o novo layout do SECRETS REVERIES, que foi alterado com muito carinho e atenção a todos os que passam diariamente por aqui e aos que caem de pára-quedas também.

Beijoselambiidas, Flux*
Marcadores: 1 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Roteiro
De pernas abertas, ela simplesmente abocanha meu pau.
Abaixa e vai lambendo lentamente meu saco, passando a língua exatamente no lugar em que me deixa com muito tesão.
Ajoelhado, eu acaricio seu grelo,enquanto penetro com dois dedos sua buceta pra lá de molhada.
Ela , concentrada, chupa no mesmo ritmo com que eu a dedilho.
Acelero,ela acelera a punheta/boquete.
Diminuo, ela diminui a pressão no meu caralho duro e louco pra fodê-la.
Desço,tiro seu peito pra fora, seguro nos biquinhos .
Chupo,enfio a língua.
Ela geme querendo encher minha boca de gozo.
Meu queixo está todo lambuzado com seu prazer.
Eu adoro.
Adoro saber que ela se contorce e se agita rumo às já aguardadas palavras.
"EU VOU GOZAR!"
Quando isso acontece, tudo muda.
Ela me convida,vira aquela bunda linda que eu adoro olhar, acariciar e penetrar.
"ME FODE".
Ordens são ordens e eu não posso deixar de obedecer.
Mexo com sua cintura,pedindo e fazendo com que ela rebole.
A porra vem na portinha da cabeça do pau.
Diminuo.
Ela quer que eu crave.
"ME DÁ LEITINHO".
Eu acelero, cravo mais forte,mais rápido.
Ela geme,me aperta.
Eu gozo...
Coração a 1000.
E o sexo pelo sexo.
Marcadores: 1 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Sexos

Acabou que um amigo me perguntou como tinha sido, se tinha sido ‘perfeito’. Respondi que não. Por vários motivos. Não poderia ser perfeito, pois eu queria um sexo e ele me deu outro. Eu saí de casa falando que queria puxões de cabelo, tapas na cara e tudo o mais que deveria ter, mas com ele é sempre o oposto disso tudo. Ele cuida de mim, se preocupa, me dá longos beijos debaixo do chuveiro. Isso é quase tudo que uma garota quer... de um namorado.


Quando você sai com alguém pelo sexo, não dá pra ser assim, mesmo que ele discorde. Tem que ser uma coisa real, sem perda de tempo, conversinhas ou nhe nhe nhe. Embora ele seja meu amigo, ele tem namorada e da nossa relação, eu tenho plena certeza de que não vai sair nada além de algumas fodas, então, não tem motivo para ser diferente. A questão é que eu desconfio que esse é o único tipo de sexo que ele pode fazer. Está há muito tempo comendo a mesma carne, acostumou ou simplesmente só curte isso. Acho que pode ser um pouco de cada. Ou vai ver ele realmente é gentil e carinhoso com todas...


Homens assim acabam se um pouco tornando tediosos. Se ter um sexo diferente do que você quer uma vez já é decepcionante, imagina isso diariamente? Imagina namorar com uma pessoa que não consiga diversificar na cama? Quando o cara ou a garota são abertos para conversas, opiniões, fica mais fácil. Com o tempo as coisas vão se moldando e tudo fica mais gostoso. Mas isso é primordial, estar aberto. De ouvidos e coração, pois na maioria das vezes, as pessoas misturam sexo com sentimento, e isso sempre dá merda. Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.


Eu sou super a favor do sexo casual, desde que seja prazeroso para ambas as partes, e quando eu digo prazeroso, não quero dizer só na cama, mas também a cabeça aberta para saber que uma foda é uma foda e o resto é o resto. Da parte da mulher, é saber e conseguir assimilar que não é só porque você deu pra ele e o sexo foi ótimo que ele vai te ligar ou te mandar flores no dia seguinte. Já os homens precisam colocar na cabeça que não é só porque a menina topa sexo casual que ela é piranha, isso ou aquilo. Esse tempo já passou, já era. Cada um dá o que quer e o que tem e ninguém tem direito de julgar o outro por conta disso.


P.S.1: Meninos, pelo amor de Deus, não acreditem em tudo o que vocês vêem em filme pornô.


P.S.2: Antes que algum engraçadinho pergunte, como eu sei que vão perguntar, ele tem namorada, sim e eu saio com ele porque eu quero, e o que você tem a ver com isso? E se o sexo dele das duas vezes foi cheio de carinho e não era isso que eu queria, por que eu continuo saindo com ele? Primeiro, porque eu gosto. Segundo, porque nos damos bem, conversamos abertamente e ele me faz rir. Terceiro, porque, embora nos dois dias eu tivesse pensando em coisas diferentes da realidade, não quer dizer que eu vá querer um sexo mais animado todo dia e eu sinto que ele tem potencial para me satisfazer, basta ele querer. E por fim, porque, como ele diz, eu adoro propostas indecentes. Hahahaha


FIZ, FOI BOM, FAÇO DE NOVO, quantas vezes me der na telha.



Frase nada a ver do dia: ' E a tua ausencia fazendo silencio em todo lugar.'

Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Redenção

De perfil eu conseguia ver o meu corpo nu sobre o dele. Ele sentado no sofá de um quarto de motel e eu montado sobre suas coxas, de pernas abertas, sentindo seu pau duro me penetrar devagar enquanto eu subia e descia, rebolando.


Antes disso, logo que chegamos, após procurar incessantemente por um motel que não estivesse lotado (parece que ontem todo mundo dos arredores resolveu dar umazinha), eu o chupei na garagem enquanto esperávamos pela recepcionista entregar-nos a chave do quarto que estava sendo arrumado. Nos beijamos e eu fui passando a mão em seu peito, passando pelas suas coxas, descendo até seu pau, acariciando de leve e fazendo-o ficar duro. Ele abriu a calça e eu coloquei para fora, sentindo minha boca se encher d’água, lambi a cabecinha, segurando com vontade. Fui colocando a boca devagar, com calma, sentindo meu sexo se umedecer dentro da calcinha. Enquanto eu o chupava dentro do carro, a recepcionista veio entregar-nos a chave, e ele teve que chamar meu nome muitas e muitas vezes para conseguir tirar minha boca de onde ela estava. Mal sabia ele que uma das minhas tantas taras era entrar em um motel chupando alguém, deixando a recepcionista envergonhada e com vontade de estar no meu lugar. Porém, ele não me deixou fazer isso; não que ele soubesse que essa era a minha intenção.


Entramos no quarto, fui tomar banho e ele me acompanhou. Estava suada de tanto dançar e nem que eu quisesse, conseguiria fazer nada sem tomar um bom banho antes. Ficamos no banho por algum tempo nos beijando, conversando e provocando um ao outro. Ele confessou gostar da maneira como eu seguro seu pau, com vontade, sem medo. Confessei que tenho um tesão monstro nele, seja de perto ou a distancia, sempre causa estragos...


Fomos para a cama, nos beijamos e eu parti novamente para a minha diversão. Ter seu pau ali todo à minha disposição me fazia ter vontade de colocá-lo na boca e não soltar nunca mais. Permaneci deitada, lambendo, chupando, excitando seu corpo, até que ele levantou-se e colocando minha perna um pouco para frente, enfiou um dedo devagar dentro de mim, enquanto lambia os bicos dos meus seios. Aquilo foi suficiente para me deixar pronta para recebê-lo, que se deitou sobre mim e deixou-se escorregar para dentro de mim, gemendo baixinho no meu ouvido e rebolando devagar. Naquele momento, aquilo era suficiente. Ficamos assim por pouco tempo, até que, após eu confessar que queria montar sobre ele em uma cadeira de sua loja, no segundo andar, enquanto todos os nossos amigos estivessem lá embaixo, ele me pediu para mostrá-lo como e fomos para o sofá. Eu montei sobre ele devagar e com calma, rebolando, sentindo nossos corpos se encostarem até não ter mais nenhuma superfície distante. Ele gemia gostoso, baixinho, como se alguém fosse escutar, e soltava um ‘ai papai’ que me fazia querer rir e agarrá-lo ao mesmo tempo. Depois ele me mostrou sua vontade, me colocando de quatro no sofá, segurando minha cintura e entrando devagar em mim, com todo cuidado, enquanto eu o observa va pelo espelho.


Peculiarmente diferente. Assim ele é. Faz um sexo devagar, completamente diferente do que eu precisava ontem, mas que, por hora, foi suficiente. Rimos, conversamos, ele, mais uma vez, contou-me coisas suas e me fez jurar que nunca contaria a ninguém. Eu jurei. Rimos de amenidades, ele me contou sobre sua infância, eu contei a ele sobre a terceira guerra mundial (iniciada dentro de minha casa). Falamos de seu casamento, aquele que, segundo ele, está muito longe de acontecer, coisa que eu discordo; sobre seu futuro apartamento e sobre a possibilidade de ser sempre acordado com um Toddynho enquanto uma boca suave acaricia seu pau duro, logo de manhã.

Já de manhã, enquanto ele tentava se concentrar para tomar seu Toddynho, eu o chupava com mais afinco do que nunca. Ele se desconcentrava, dizendo que só dava para fazer uma coisa de cada vez, ou sentir, ou beber, me perguntando como eu conseguia fazer aquilo ficar tão gostoso. Sentir seu pau duro, teso em minhas mãos acendia meu fogo quase que instantaneamente, mas estávamos em outra sintonia. Enquanto chupava devagar, pela primeira vez, senti sua porrinha doce sair devagar para a cabeça e ali ficar. Passei a língua devagar, com meus sentidos inundados por seu gosto. Gosto que me excitava e me enlouquecia.


Eu ri, por ser o primeiro homem que eu não consigo fazer gozar só com a minha boca e, mais ainda, por ele comentar isso, já que nunca fala nada, o que me deixa extremamente irritada. Por fim, ficamos deitados na cama falando besteira, avaliando os danos se ele deixasse de ir ao jogo combinado, enquanto ele acariciava minha pele e eu beijava o seu rosto. Eu precisava ir e ele também. Ele adormeceu por cinco minutos em meus braços, acordando alarmado.


Decidimos ir embora. Vesti minha roupa enquanto ele pagou a conta, já que ele não me deixa chegar nem perto nessa hora. Saímos do motel e a chuva, para minha alegria, caía torrencialmente...


Deposi eu continuo, pois estou caindo de sono. Cheguei em casa ja eram quase nove da manha e depois fuitrabalhar, ou seja, são 03:23 da manhã e eu ainda não dormi.


Beijoselambiidas, Flux*

Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Hoje poderia ser dia de...
Desesperada por um sexo de verdade, agressivo, petulante, com direito a palavras chocantes, suor escorrendo pela espinha e puxões de cabelo bem dados. Será que eu consigo? Ai, ai... Essa minha vida anda um tédio.

Hoje tem Salgueiro. Vou rebolar o popozão e aceitar qualquer proposta que me pareça interessante. Hoje meu corpo não me pertence. Hoje ele é do mundo e de quem mais estiver interessado em dominá-lo. Quero mão, boca, braços, pau. Quero tudo que eu puder ter, fora da medida, exageradamente delicioso.


'Abra suas asas, solte suas feras, caia na gandaia... ENTRE NESSA FESTA.'


P.S.: Será que o Coringa vai hoje? Duvido muito, mas quem sabe os anjos não colaboram e mandam uma certa pessoa de volta pros quintos do interior? Só por hoje...
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
O Óbvio Ululante
Você não pode negar!
A gente tem qúimica e por mais que esse medo de deixar as coisas fluirem e fugirem ao seu controle,foi muito bom sentir você me tocar.
Queria que estivéssemos a sós ,você com aquele vestidinho lindo,sexy e que me deixava suspendê-lo sutilmente, apertando essa bunda gostosa e grande.
Adorei a intimidade de nossos corpos!
Queria poder levantar o vestido,colocar você sentadinha como menina obediente no meu rosto...
calcinha pro lado...chupar e lamber o grelinho bem de leve,sorvendo todo o líquido do prazer que com certeza você iria emanar!!!
virar você e te oferecer meu pau bem duro, pra que me desse prazer ,abocanhando,chupando,lambendo ora de leve,ora com "raiva" rsrsrsssr

Será que eu sonho ao querer repetir?

Ou vou ter de rastejar de novo pra minha cova e digerir isso como um possível "erro" ou "caridade"?

Te amo...
Só falta vc enxergar o óbvio!
Marcadores: 3 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Hoje eu tô sozinha
Cansada de tudo e de todos. Homens antigos, assim como os da Jaque, resolveram ressurgir. Não quero nenhum deles. Também não quero novos. Quero ficar quietinha e sozinha, sentindo meus dedos embebidos de leite-condensado passarem nos bicos de meus seios rijos e depois recordarem de meu sexo, que há tanto tempo não os vê. Quero um banho tenso, acompanhado de gemidos e arranhões que eu mesma me faço sentir e peço por mais, sabendo que não me decepcionarei, como tantos outros fizeram.

Agora eu sonho comigo, durmo comigo e não tem mais espaço para ninguém. As brincadeiras com homens, até o ano que virá, será apenas instigá-los, deixa-los com muuuita, mas muita agua na boca, sem poder reagir.

No detalhe:Hoje, um zé ruela com quem saí há exatos quatro meses atras, me ligou pedindo bis. Já é a quinta ou sexta vez que ele me liga dizendo que quer sair comigo de novo, que eu usei e abusei dele e depois fugi e que o sexo se devide em antes da Tara e depois da Tara. Que o mesmo já havia estado com mulheres que falavam que faziam e aconteciam, mas que eu cheguei de fininho, dei uma surra nele e ele gamou. Ai, ai... essas perolas diarias fazem o meu dia mais feliz. Confesso que o elogio caiu bem, mesmo que tenha sido em uma tentativa de me comer de novo, alias, levando-se em consideração a quantidade de fogo que eu estava naquele dia, de ser COMIDO e destroçado de novo.

Beijoselambiidas, Flux*
Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Mudança de habito
Ontem ele entrou no msn bem tarde. Disse que a ex-esposa estava viajando e que ele estava sozinho em casa. Acabou ligando a cam e colocando aquele pau grosso que um dia me enlouqueceu para fora. Engraçado como o tempo passa e nossas opiniões sobre as coisas mudam. Ele, que um dia já me tirou do sério só com o som vibrante de sua voz, hoje em dia é posto como janela secundária de
msn por falta de importancia na minha vida. Hoje, nesse tempinho chuvoso tudo o que eu queria era um sexo bem fundo e forte, quem fizesse suar e desejar por mais. Queria sentir duas mãos passeando pelo meu corpo enquanto me penetram devagar, sussurrando deliciosas perversidades em meu ouvido me enlouquecendo. Ó vida cruel, que nem sempre nós da o que desejamos. Beijoselambiidaas, Flux*