Papo da Sexy - Matando as saudades

Uma sexta qualquer, mesmo bar de sempre com os amigos, mas uma nova surpresa. Ele estava lá. Já faziam alguns meses que não nos falávamos, não nos víamos, não nos nada. Ele tinha uma loura do lado, e eu sozinha, como de ultimamente. Nosso olhares sismavam se encontrar a cada 2 minutos e a situação foi se tornarndo rapidamente insuportável. No meio da noite ele me passa um rádio, pedindo pra me encontrar na porta do banheiro.
Ele me puxou pelo braço até o carro dele. Saímos do bar. Falava que precisávamos ter uma conversa muito séria, que já passava da hora. Eu gelei de excitação, medo, nervosismo. Queria uma discussão horrível e depois, um sexo selvagem.

Quando me dei conta estávamos na casa dele. Entramos e sentamos no sofá. Ele veio me perguntando porque eu o abandonei. Sem saber o que responder, mesmo com tanta coisa engasgada, levantei e tirei o vestido que estava devagar... tirei o sutiã e a calcinha. Sentei no seu colo sem nada e tirei ainda sua blusa. Sentia saudade daquele corpo perfeito e definido, dos braços morenos e fortes... A mão dele já subia e agarrava meu cabelo. O olhar severo cheio de tesão me molhava e ele perguntava "porque eu ainda fazia isso com ele, como conseguia fazer ele enlouquecer assim?" Ele beijou meu corpo todo, ficando muito tempo acariciando meus seios. Me pegou no colo, me levou pra cama e tirou o resto da roupa que faltava. Colocou-se por cima me virando de costas e penetrou bem fundo. Bem forte. Bem grosso. Falando que eu era a mulher mais gostosa e mais inacreditável do mundo.

Eu já sabia que ele me colocaria de quatro e me faria gozar em 5 minutos, afinal ele me conhecia como nenhum outro. Não deu outra... tive meu primeiro orgasmo da noite.

Estava amanhecendo quando dormimos e não demorou 30 minutos pra ele me acordar de noite. Dessa vez ele veio por cima, abraçando a minha cintura e tirando metade do meu corpo da cama, enquanto beijava meu pescoço e minha boca. Ainda estava meio dormindo, meio acordada... quando gozei de novo. Dormimos.

Mais 30 minutos e ele me vira, deitando de "conchinha" quando vejo, já estava sendo penetrada de novo. Ritmo forte e rápido, meu corpo tremia. E eu gozei.

Depois disso, já desisti de dormir. Sentei em cima dele e cavalguei por tempos, ele me parava o tempo todo quase gozando e eu agarrando minhas unhas nele.

O sexo oral durou quase 1 hora também. Não sentíamos fome, nem frio, nem calor, nada. Estávamos parados no tempo, só eu e ele.

O cansaço venceu e dormimos 5 horas. Acordamos e sexo mais uma vez. É, eu gozei.

Tomamos banho, comemos e fomos embora. Foi a última vez.

Nossa história de 2 anos foi finalmente encerrada. E com chave de ouro.


Beijosemordidas, Sexy.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por sebastian-julian. Tecnologia do Blogger.