Plena
Plena mulher, maçã carnal, lua quente,
espesso aroma de algas, lodo e luz pisados,
que obscura claridade se abre entre tuas pernas?
que antiga noite o homem toca com seus sentidos?

Pablo Neruda


Poema roubado do Traços do Olavo (com todo carinho)
Marcadores: | edit post
O que você achou? 
3 Responses
  1. Jaque Says:

    Não te abandonei, não! Estou correndo com o final da faculdade.

    Mas e você? Tudo bem?

    Beijos!


  2. LEO Says:

    BLogueiro legal é assim "rouba" mas coloca a fonte!
    Seu blog e delicioso!
    BJSS
    LEO


  3. Tara Flux* Says:

    Ahahahaha
    Claro que coloco! Isso que é certo! ahaha
    Apesar de eu ter roubado dele só o texto.
    Beijos, Leo.