No almoço...
Sábado, na cozinha, enquanto ele procurava um copo e eu colocava minha lasanha no microondas eu olhei para ele e perguntei se estava tudo bem, já que ele claramente não estava bem com sua alergia e estava com um semblante tão preocupado que estava me deixando nervosa. E então da forma mais máscula e graciosa ele me segurou pela cintura, envolvendo-me com aquele braço forte e beijou-me no rosto. E isso foi o suficiente para que eu me sentisse úmida. Sim, com ele o mínimo é suficiente. E enquanto estavamos ali conversando sobre os planos dele para a semana eu só conseguia pensar em estar assim

Na força e vontade de nosso sexo que é sempre tão calmo...
Com os corpos entrelaçados, aquecendo um ao outro, envolvendo um ao outro...
Ou simplesmente assim, ouvindo segredos, contando vontades...
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Inaugurando a casa dele...
Acabou que na sexta eu matei aula na faculdade pra ir ao Baixo Méier com uns amigos. Tequila, Stela e um moreno de olhos verdes maravilhoso. Sério, gente, só as mãos do homem e aquela cara forte de macho já estavam me deixando molhada e com as pernas bambas. Bebemos, rimos, hora de ir embora. Como cedo eu já tinha combinado com o Betinho de ir pra casa dele depois da aula e saímos de lá praticamente cedo, por volta de duas horas, mandei mensagem pra ele: está acordado? Estou indo praí! E ele me respondeu: Vem!

No táxi eu liguei para avisar ao pessoal que eu havia chegado bem. Desci do táxi na esquina da casa dele e toquei a campainha. Ele abriu o portão e eu subi rápido. Estava com um sono desgraçado e a pressão meio baixa. Ele abriu a porta de boxer branca, todo aquele corpo delicioso de professor de jiu-jitsu e aquela cara de safado. Coloquei minha bolsa no chão e enquanto ele falava coisas do ripo 'você disse que vinha mais cedo, mas que bom que veio, blá blá blá' eu abria botão por botão do meu vestido verde e o deixava cair no chão. E quando ele me viu parada na frente dele de calcinha e sutiã rosa, não aguentou, me encostou na parede e começou a me beijar. Eu disse que precisava de um banho antes, que estava mole e ele me levou até o banheiro. Eu tirei minha calcinha e ele abriu meu sutiã, puxando meu corpo para perto do seu, me virando e lambendo o bico dos meus seios. Ele ligou a agua e colocou em uma temperatura agradável. 

- Entra. - e eu boa moça obedeci. A agua caía pelo meu corpo enquanto ele me olhava. Então ele pegou o sabonete e começou a me dar banho. E eu adorando aquele cuidado todo. Lavou meus seios, minhas pernas, minhas costas, meu sexo e todo o resto do meu corpo. Enrolou-me na toalha e me tirou do box, enquanto voltavamos pro quarto, onde eu me joguei na cama. Ele foi pra cozinha e pegou um copo de leite para mim, enquanto eu mandava algumas mensagens pelo celular. Voltou com o leite (não, eu não estava bêbada, estava com dor no estomago)e enquanto eu bebia ele ajoelhava na minha frente e tirava minha toalha, mordendo minhas coxas.


Abandonei o leite em algum lugar que não sei onde e fui abrindo as pernas devagar, deitando meu corpo na cama e ele entendendo a mensagem. Mordeu a parte interna das minhas coxas e ao chegar em meu sexo deu uma lambida profunda e continua, fazendo meu corpo arquear e minha boca se entreabrir. Enquanto me chupava eu apertava os lençóis e me contorcia na cama, gemendo e apertando a cabeça dele mais contra meu corpo. Aquele desespero rápido de quem vai gozar percorreu meu corpo e eu impedi de continuar, empurrando seu corpo pra cama e segurando seu pau com vontade. Coloquei um dedo na boca e passei na cabeça de leve, voltando o dedo na boca e sentindo seu gosto. Desci minha boca devagar até seu saco, lambendo enquanto ele gemia baixinho em um tom quase inaudível. 

E então, após colocá-lo todo em minhas boca, cuidar de cada centimetro dele com minha lingua, eu montei sobre ele e rebolei devagar, deixando meu cabelo molhado para trás do meu corpo e fechando os olhos. Escorregando para dentro de mim, gemeu alto, segurando minha cintura. Fui do devagar ao rápido em algum tempo, conseguindo deixá-lo à beira do gozo em alguns momentos.


Meu joelho machucado deu sinal de vida e eu deitei de bruços, pedindo que ele me comesse. E colocando um travesseiro por baixo de mim, abriu minhas pernas devagar e meteu com vontade, tudo de uma vez, enquanto eu mordia o travesseiro e arranhava a lateral de minhas próprias coxas.  Assim eu gozei mais uma vez e logo depois ele gozava sobre minha bunda. Pegou a tolaha da ponta da cama e limpou-me, deitando sobre mim e mordendo meu pescoço. Acabamos pegando no sono e as oito da manha eu acordei com meu celular vibrando como louco sob o travesseiro, lembrando-me que eu tinha que estar às nove no Meier e não tinha nem ido em casa ainda. Deixei um bilhete 'Obrigada pela noite!', vesti minhas roupas e saí correndo. Comprei um red bull no caminho para casa e um novo dia começava lindo, nublado e com mais promessas para a noite.


Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Amigos, amigos, sexo à parte
Eu não sei o que aprecio mais nele: se é aquela ereção forte, comprida e grossa caminhando em minha direção, pronta para me penetrar com firmeza e vontade ou se é a nossa capacidade de sermos amigos que fazem sexo - e só isso.

Quinta-feira eu acordei puta da vida e com um tesão absurdo. Aliás, eu tenho acordado assim praticamente todos os dias. Estava no msn depois do almoço e ele estava on. Como eu tinha que ir para a faculdade, nada mais justo do que passar na casa dele e dar uma pra ir feliz e melhorar o humor, né?

- Oi, nego. Tá sozinho em casa?

- Oi, nega. To sim. Meu irmão está viajando fazendo shows e minha mãe saiu. Vai passar aqui?

- Vou, daqui a duas horas, pode ser?

- Ah, tá! Vou te esperar então. Beijos



E duas horas depois lá estava eu de joelhos na sala dele, chupando aquele pau grosso, olhando aquele corpo perfeito, aquela bunda dura, musculos delineados, com tesão demais para aguentar chegar ao quarto.Um perfeito garanhão. E quando ele me coloca de quatro no sofá ou monta sobre mim, abrindo minhas pernas com seu proprio corpo, empurrando seu pau em direção ao meu sexo e escorregando para dentro de mim, fazendo-me gozar e sussurra no meu ouvido 'você goza muito!! suas pernas tremem. goza pra mim, nega' e eu obedeço, perco completamente as forças e ficamos literalmente abandonados sobre o corpo um do outro. 

E o melhor é que na hora de ir embora ele sempre me dá um beijinho de leve na boca e um na testa, olhando para os dois lados da rua ao abrir o portão da casa dele e dizendo 'toma cuidado na rua, nega'. Agora fala, gente, é ou não o melhor tipo de amizade que se pode ter? Aaaai, esses meus amigos. 

Beeijoselambiidas, Flux*
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Rasgação de calcinha de seda
Pode parecer besteira, mas pra quem se desdobra com o tempo e escreve com tanto carinho como eu, cada novo leitor é uma festa. Em pensar que eu era a única seguidora disso aqui, agora já são 24 (número suspeito, oi?). A cada dia aumenta e eu futuco o blog e todas as informações disponiveis de cada um de vocês!

Por isso, passei aqui rápidissimo para agradecer a todos os meus leitores queridos. Os diários, os semanais, os seguidores e os que passam aqui só de vez em quando também. Eu escrevo por mim, claro, mas vocês fazem das minhas palavras e dos meus contos nem tão abandonados assim na interwebs. Brigada, gente, de coração. Ou melhor, de tesão!

Beeijoselambiidas, Flux*
Marcadores: 5 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Concierge Girl - Mr. M
Povo, terminei de editar o conto da Blueberry e finalmente postarei para vocês. Bem tranquilinho, nada muito picante, na verdade até meio triste, mas deu tudo certo no final. Espero que gostem da moça. 
Flux* 

Para minha estréia fiquei pensando em alguma coisa interessante para contar a vocês. Depois de muito pensar lembrei de uma história que seria cômica se não fosse trágica que aconteceu logo que eu comecei a trabalhar. Fui atender um cliente em um hotel no Flamengo, que estava no Rio por apenas alguns dias. Um cliente assíduo passou meu contato para ele e acabei aceitando o serviço. As coisas foram combinadas como sempre são, passei pelos cuidados femininos, me arrumei, coloquei um vestido preto e fui ao encontro do moço. 

Chegando no hotel esperei no lobby que ele descesse ou que me mandasse subir. Ele estava atrasado e eu odeio cliente atrasado. Dez minutos depois o concierge mandou que eu subisse ao apartamente onde ele estava. Pela olhada que ele me deu, provavelmente sacou qual  era o motivo da minha visita. Ao abrir a porta fiquei impressionada. O Sr. M. era um gato! Pensei que talvez a noite fosse ser mais interessante do que eu havia imaginado e me desestressei um pouco pelo atraso dele. Entrei, ele me ofereceu uma bebida e eu aceitei um wisk. Black Label, 12 anos, puro malte, perfeito. Bom, indo pros finalmentes o cara pediu que eu fizesse um strip para ele e eu fiz. Olhos nos olhos, sumiu o vestido. Depois foi a vez do sutiã e quando vi estava só de calcinha, com o elastico da cinta-liga, meias pretas 7/8 e saltos. Sentei sobre ele, rebolei e não conseguia sentir o cara duro de jeito nenhum. Tirei o resto da roupa, beijei seu pescoço, fiz de tudo para excitar o cara e nada. Foi quando percebi que ele estava chorando! Assim, não chorando de soluçar nem nada, mas lágrimas timidas corriam do canto de seus olhos. Isso nunca havia me acontecido antes. Fiquei meio sem saber o que fazer e ele morrendo de vergonha foi pro banheiro. 

Quando retornou, colocou o roupão nas minhas costas, agradeceu e disse que eu estava liberada. Ah, mas sair dali sem saber o que tinha acontecido é que eu não ia. Discrição é minha regra numero um com os clientes, mas eu não podia ir embora para casa sabendo que eu havia deixado um Deus grego aos prantos num quarto de hotel maravilhoso daquele e não tinha feito nada. Eu perguntei se ele estava bem, o que claramente não estava, se precisava conversar, se realmente não havia nada que eu pudesse fazer para ajudá-lo. Ele acabou me contando e eu acabei ficando de boca aberta, mas vamos lá. 

O cara era noivo de uma mulher que ele achava perfeita, a mulher da sua vida, yip, yip, yo. Pouco tempo antes do casamento ele descobriu que a noiva estava de caso com o seu melhor amigo. Juntou os fatos, viu que era realmente verdade e um dia pegou os dois no flagra, o que havia acontecido há um mês da data em questão. A situação foi tão traumática pra ele, que não conseguia mais estar com outra mulher. Só de pensar em sexo ele já ficava nervoso e ter outra mulher perto dele fazia com que ele começasse a chorar. Um amigo dele da empresa filial do Rio, que é meu cliente, achou que talvez eu pudesse ajudá-lo a tentar se recuperar desse trauma. (Otimo que além de puta, às vezes sou psicologa.) Mas por fim, passamos a noite inteira na varanda do apartamento conversando. Vimos o dia clarear juntos, voltamos para a cama e ele ficou o resto do tempo deitado entre minhas pernas com a cabeça no meu peito me contando toda a sua vida e às vezes chorando. Eu pensava naquele homem tão lindo, vulnerável e nas mulheres que às vezes não dão valor aos homens que têm. O sol nasceu e tomamos café. Eu estava exausta, mas satisfeita. Tomei um banho e coloquei a roupa de volta e me despedi dele para ir embora. Ele me levou até a porta e ficou me agradecendo horrores por toda ajuda que eu tinha dado a ele, por ter ouvido tudo o que eu tinha ouvido, que o amigo dele estava certo em dizer que eu era maravilhosa, me encheu de elogios e disse que não havia dinheiro no mundo que pudesse pagar o que eu havia feito por ele. 

Fui embora pra casa achando que nunca mais veria a figura. Três semanas depois ele me liga dizendo que estava novamente no Rio a trabalho e se eu teria um tempinho para atendê-lo. Claro. Dessa vez as coisas correram bem. Ele tinha decidido procurar um psicologo quando voltou a São Paulo e além da conversa também rolou sexo. Posso dizer que ficamos amigos. Hoje em dia, mais de um ano depois, toda vez que vem ao Rio me liga. Às vezes ele quer sexo, outras quer conversar ou só tomar um drink e relaxar, com uma musica, massagem e boa conversa. Mas além de uma mulher para satisfazê-lo, ele ganhou uma amiga. 

Bom, gente, não quis contar nada assustador logo de cara para vocês não ficarem com medo de mim, mas semana que vem eu conto algo bem picante, ok? Beijiiinhos, Blueberry. 

Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Prefiro Royal Canin a Whiscas Sachê
Gente, eu já disse que eu ADOGO os posts do Aragorn? Ele fala tanto em tão pocuas palavras!! Assim claro que eu não concordo com nada do que ele disse, mas ainda assim eu adoro quando ele pinta por aqui. 

Nós, mulheres, ditas o sexo frágil, temos todo o direito de não sabermos o que queremos na vida, certo? Se é o curto e grosso, longo e fino, bonito e safado, feio e gentil. São tantas opções que ficamos tontas com tantas escolhas. Eu digo por mim. Graças a Deus eu sempre tive TODOS  os homens que eu quis. Que fosse por uma cama, o que era o meu objetivo, mas sempre os tive. Nunca gostei dos metidos a picões, gostosões que pegam todo mundo. Sempre escolhi meus homens por algumas caracteristicas únicas. Um olhar, um jeito, um sorriso. Tá, uma bundinha gostosa, coxas torneadas e pica bonita também contam. 

Mas uma coisa que eu nunca precisei de homem gentil e amável. Eu os tive, mas sempre achei isso tão mimimi, massante e enjoativo, que quando eles iam embora era a melhor parte do sexo. Tipo a velha historia da garota de programa - você não paga pra comer, mas pra ela ir embora. 

Os meus cafas escolhidos não são tão cafas assim. São cafas na minha concepção, pois sei dos podres deles. Mas tecnicamente, se elas querem dar, eles estão errados em comer? Ou vão passar a vida sendo babaca e dizendo 'Não, obrigada, mas eu sou gentil, só faço amor e não vou usar seu corpo!'. Ahh, peraí, né? Uma coisa é ser gentil, outra é ser otário. Homem tem mais é que comer, mesmo! Lógico, que tem o controle de qualidade, mas uma vez o selo do ISO 9001 no popô, mete bronca! 
Eu sempre achei mais interessantes aqueles caras que todo mundo sabe que são cafajestes, mas que quando estão ao nosso lado nos fazem sentir as mulheres mais especiais da face da terra. Cafajeste pode até ter estereotipo, mas os meus conceitos de cafas não são iguais aos do resto do povo. Cabe a nós, mocinhas com o brinquedinho de encaixar, decidirmos se tornamos essa fantasia parte da nossa realidade ou se a mantemos só na fantasia mesmo. Não dá pra começar a acreditar que ele é o principe encantado, mas isso nos garante um alto nível de diversão. E quando eu digo alto, é alto mesmo! 

Porque assim, não dá pra achar que aquele cara cheio de amorzinho, cuti-cuti, super gentil, amável, que quer casar e ter filhos com você em apenas uma semana, que diz que te ama a cada vez que te penetra, faz sexo olhando nos olhos e diz que você é a mulher mais linda e importante do universo vai fazer você chegar em casa sem fôlego e de pernas bambas querendo contar prazamigas e colocar no seu blogue que teve uma noite FODA, né mesmo?

Acho o seguinte: nunca pedi por homem super gentil sempre. Aliás, não tem nada mais sacal do que isso. Também nunca reclamei dos fdp's de plantão. Uma coisa é o cara ser gentil fora da cama, ser educado, saber conversar. Outra coisa é ele ser aquela 'moça' na cama também. Tá certo, que uma vez ou outra o sangue sobre à cabeça e a raiva toma conta do meu corpo e eu reclamo, mas é da boca pra fora. Tanto que não mudo minha preferencia por eles. Prefiro tomar no cu com areia, vidro e madeira a levar uma vida entediante. Só reclama do cafajeste quem não consegue ser um. Ah, pronto, falei, Aragorn! hahaha 

Ah, outra coisa, nós temos o direito de não saber o que queremos da vida. Esse direito veio de brinde junto com os nossos hormônios. Temos todo o direito de não sabermos o que queremos. O que não podemos deixar de saber é o que NÃO queremos.

Beijoselambiidas, Flux*!

P.S. 1 - Aragorn, meu amor, você sabe que não tenho absolutamente nada contra você, não é mesmo? Apenas temos ponto de vista diferentes. Amo seus posts, continue assim! 

P.S. 2 - Eu sei que prometi o post da Blueberry pra ontem, mas peguei uma gripe desgracenta que me deixou hoje o dia inteiro de cama com dor de cabeça, 40º de febre e muita dor no corpo. Minha boca chega a estar toda rachada por causa da febre. Assim que eu melhorar eu coloco aqui, tá? Eu não consegui terminar as alterações, por isso não postei. Esse post eu fiz no automático. Se tiver algum erro de português, a culpa é disso.

P.S. 3 - Tô precisando de um médico/enfermeiro delicioso e cafajeste pra cuidar de mim. Alguém se habilita? (Não precisa ser medico mesmo, basta ficar verificando minha temperatura constantemente. Uia!)

Blah blah blah Whiskas sachê (pode fazer propaganda?)

As mulheres esperam dos homens na cama a eficiência que só encontram nos mordomos ingleses.
É assim mesmo,povo da Terra Média.
Se somos gentis,somos "frescos".
Se somos filhos da puta,somos insensíveis.
Porra, se decidam.
Às vezes queremos não "meter correria" e levar tudo num ritmo mais lento,nem por isso menos intenso.
Pronto.
A casa caiu.
É um tal de "nãoquerosaberdecarinhoeusóqueroquevocêmecoma".
Tá.
Isso eu entendi.
Estranho comentar isso,mas assim:
Sempre fiz amor ( não só a melação,mas o sentimento de cumplicidade,o lance de se entender com o olhar e blábláblá)com uma mulher .
Melhor cama da minha vida.E ponto.
Um dia,quando fiz sexo ( coisa que ela sempre me pedia) fudeu.
Me disse que havia sido a pior ( eu disse PIOR) vez dela comigo.
Eu meti com força,com jeito,fundo,de tudo quanto era possível.
Mas não sou talhado para isso.
Não sei ser o cafa que muitas de vocês,leitoras e postadoras ( tá certo postadoras?) gostam.
Até porque IMO,cafajeste tem estereótipo.
É aquele cara folgadão,malandrão que muitas,eu disse MUITAS babam e gostariam de tê-lo no meio de suas pernas.
Aí o cara vai,come,esculacha,te trata como mais uma das inúmeras que ele já comeu e você sai de lá com cara alegre ,sorrindo de orelha a orelha.
Tolas.
Tem tudo que tomar no cu (sem acento,pois é monossílabo tônico terminado em U) com areia,vidro,pedaço de madeira.
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
Hoje me emputeci.
É que algumas ( nem todas) acabam se envolvendo com essa nata de homens ( eu disse isso? da próxima vez que falar,me acerte com uma cadeira) e sempre sobra pra quem não tem nada a ver com o peixe.
Ficam putas com todo mundo,você não pode perguntar o que foi,acaba sendo grosseira,estressada e fudeu meio mundo.
Tudo por culpa de um cretino que se acha foda ( elas que fazem a fama,agora deita na cama) e de um monte de mulher que não sabe o que quer da vida.
Nem sei porque eu tô escrevendo isso.
A "xerecabucetaxotinhaapertadalargacasinhaxaninhapepeca" entre outros terminhos elogiosos é de vocês.
Doem,cedam,façam caridade ,enfim, deem pra quem quiserem.
Só não voltem reclamando que homem é tudo filho da puta que aí vai dar encrenca pra mais de metro.
Homem é o cara que te trata bem,te come bem e é gentil SIM ,te escuta SIM e não é aquela parada de 100 palavras,50 entendidas.
E não aquela raça abjeta que vocês cismam que são o topo da cadeia sexual.
E quem não gostou ,dane-se ,é minha "pinião".
Reclama com a dona do "brogue".
.I.
Pra desopilar:

http://www.youtube.com/watch?v=rHlBCp8hAEI

Ô rapá, você me achou com cara de ator pornografico ou o que?! Te falaram que eu faço filme pornografico? Eu estou aqui comprando o meu bolinho, não me meti com ninguem e você vem me falar de seeexo!? Eu não fiz nada! Eu não sei de nada! Eu não moro aqui, eu cheguei hoje"

Euri.
Sexo casual e orgasmo
Estava ainda agora na sala e minha mãe estava na sala vendo Happy Hour com a Astrid Fontinelle e o tema era orgasmo e sexo casual. Esgueirei-me pelo sofá com ar de despreocupada e fiquei vendo também pra fofocar aqui. Bom, a principio duas coisas me chamaram atenção:

- A primeiro foi um rapazote (não me perguntem se era bonito ou feio pois eu não vi) que teve a coragem de ir pra televisão dar entrevista e dizer que homens precisam mais de sexo do que mulheres. Como assim, Bial? Pro cara dar uma entrevista dessa, provavelmente ele é muito necessitado mesmo, porque não come ninguém. 

- A outra coisa que eu parei pra ouvir foi um cara dizendo (era um entendido do assunto, não vi quem era) que as mulheres tem um orgasmo residual após o orgasmo propriamente dito que as faz querer conversar, trocar carícias e outras coisas do genero após o gozo. Paaaaaaaaaaaaaaaara tudo!

Eu sou anormal ou a carícia do meu travesseiro no meu rosto e o lençol cobrindo minha bunda também vale? Depois do orgasmo tudo o que eu quero é dormir! No máximo, se a transa tiver sido chata, olhar pro teto e pensar que tenho que levar meu cachorro pra castrar, passar a agenda do meu celular pro computador, no que eu vou comer quando levantar. Poxa, essas pessoas que deixam frustrada.

 Agora vamos aos comentarios de verdade: Eu não acho que homens precisem mais de sexo do que mulheres. Acho que ocorre uma facilidade de estimulo com os homens que faz com que o ato seja mais prático, afinal, o brinquedo de vocês é de armar! Já com mulheres (no geral) isso se torna mais complicado, pois sempre tem aquela metida a virgem iludida que acha que sexo tem que ser com amor, cheio de carinho, beijo na testa e o cacete a quatro. Talvez por isso homens tenham a visão de que o sexo para eles é mais necessário, pois na visão de algumas pessoas - generalizando os sexos - esse amor supervalorizado tem que estar sempre presente. Eu falo por experiência própria, pois eu saio com um menino que só sabe fazer amor. Sabe aquele cara que consegue te pegar de quatro e ainda assim fazer amor com você? É ele! Confesso que tem dias que isso pra mim é um tédio e eu tenho vontade de sair correndo, mas eu tenho a impressão de que se eu tocar na palavra variedade, quem sai correndo é ele. E eu gosto de sair com ele. Não pelo sexo, mas porque ele é maneiro, zoa, me faz rir e me deixa à vontade, coisa que pouqiussimas pessoas no mundo conseguem. 
Bom, voltando ao assunto, pois  post de hoje não é para falar sobre a minha vida sexual, eu acho que as mulheres precisam tanto de sexo quanto os homens, afinal, eles não fodem sozinhos!!

Já sobre o que o tio falou, não tenho nada de importante a comentar, apenas que eu devo ser diferente. Tirando no caso do meu amigo supracitado, pois a melhor parte da foda com ele é a conversa do depois que dura horas e vê-lo perdendo no meu oral. Voltando ao ponto... Acho conversa e carinho pós-foda um saco. Principalmente se for aquele sexo casual explicito. Porra, eu sei que você não vai me ligar no dia seguinte, sei que não vai sair daquilo ali, que nada além disso vai acontecer e depois que me fode quer ficar de mimimi? A, conversa com a sua mão, vai. Vai ver TV, liga pro tele-sexo, disk-suicídio ou melhor, FALA QUE EU TE ESCUTO! Com certeza eles vão te ouvir com muito mais paciência do que eu!


P.S.: Vá lá que eu não sou tão escrota a ponto de ignorar toda forma de romantismo. O ponto é que homens aprendem a trepar e a ser romanticos vendo filmes. Resultados? Se tornam ruins de cama e patéticos no romance. O melhor tio de romance é aquele natural, até meio cafajeste. Aliás, os cafas são ótimo romanticos e podem até não ser tão bons de cama, mas compensam em outras coisas. Nem todos, mas os meus cafas, sim! 
Beijoselambiidas, Flux!
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Amanhã
Oi povolino lindo do meu mundinho particular!!! Tudo bem? Quanto tempo não passo por aqui pra escrever de verdade. Desculpem minha ausência, mas minhas aulas começaram e eu ainda estou no ritmo de férias, trocando o dia pela noite, molengando o dia todo quando estou acordada e isso esta acabando comigo.

Bom, passei pra avisar que a gostosa da Blueberry já me mandou seu primeiríssimo texto. Já estou fazendo as alterações necessárias e amanhã posto. Agora vamos pra cama eu já me sinto morta de sono!

Amanhã estarei de volta, prometo!

Beijoselambidascomsonhosdeliciososatodos, Flux*
Marcadores: 0 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Quer que desenhe ou soletre?
Tem homem que não entende. Eu tento ser educada, falar com jeitinho, fazer uma manha e não adianta. Aí se você some, não atende o celular ou diz que está ocupada todos os dias da semana você é metida, nojenta, se acha demais. Quer então que grite, desenhe ou soletre:

Eu NÃO quero sair com você, porra!

Se precisar de ajuda eu traduzo!
Parabens, meu amigo!
Gente, hoje é aniversário do meu querido amigo Aragorn e eu não poderia deixar de vir aqui escrever para ele. No momento eu estou no show do Ne-Yo aqui no Rio, mas guardei um pouquinho de tempo para programar um postzinho desejando tudo de bom para ele. 

Amizade verdadeira é uma coisa dificil de se encontrar. Amizade igual à nossa é impossivel. Nos entendemos no olhar, sentimos nossas emoções e por mais que briguemos, tudo semre fica bem. E hoje é aniversario dele. Aniversário do meu melhor amigo, da pessoa que mesmo à distância sempre esteve ao meu lado com uma palavra, um sorriso, um esporro, mas nem por isso deixou de ser carinhoso ou se preocupar comigo. 

Sincero, amigo, carinhoso, verdadeiro, gentil, honesto... ah, chega porque se não isso vai ficar muito grande. Não que ele não tenha defeitos, sim, ele os tem, mas suas qualidades e seu coração gigantesco sobrepõem isso. Todas as vezes em que eu precisei ele esteve ao meu lado pronto para me fazer sorrir ou para me bater. Mas amigo é isso. É aquele que não fala o que você quer ouvir, mas o que você precisa ouvir para se tornar uma pessoa melhor, uma pessoa mais feliz. 

Amigo, eu não pude estar com você à meia-noite do seu aniversário, mas nem por isso eu deixei de estar pensando em ti, desejando tudo de bom, toda felicidade, amor e saúde do mundo que você merece. Desculpe por não ser sempre quem você gostaria que eu fosse, por não expressar sempre o quanto você é importante para mim, o quanto eu amo você e o quanto eu preciso de você ao meu lado.

Quero muito que voê seja extremamente feliz e que seja sempre meu melhor amigo!

Beijosefelicidades, Flux*
Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Concierge Girl - Blueberry
Vem novidade por aí!! Bom, eu tenho uma amiga que e garota de programa. Não é garota de programa de beira de rua, não. É de alto luxo. Fala três linguas, cursa a faculdade e é gostosissima, além de super educada, simpatica e inteligente.

Pouca gente sabe que ela segue a profissão e mesmo os que sabem (que souberam diretamente por ela) mantém total discrição e sigilo absoluto. Bom, ela era minha vizinha e nos tornamos amigas. Eu me mudei, mas a amizade continuou, graças a Deus, até hoje. Então, como ando sem tempo para postar coisas realmente relevantes aqui no blog, convidei a moça para fazer um post por semana contando um pouco da sua vida, seu trabalho e animando as coisas por aqui.


Como ela padece do mesmo mal que eu - a falta de tempo - ela vai me mandar os textos por e-mail e eu colocarei por aqui. Eu ainda tenho as tardes livres, ela nem isso. Simplesmente pelo fato de dar a ela a facilidade de escrever vc, pq, ñ e outras abreviações que não gosto por aqui, lá no e-mail. Aí eu faço as alterações e posto, ok? Já que a moça está fazendo um favor, não custa nada aliviar o trabalho dela, né?
O 'nome' dela por aqui será Blueberry (indicação minha pois amo a fruta) e a tag será Concierge Girl.

Bom, beijoselambiidas a todos e espero que gostem das novidades. Blueberry e Tara Flux*
Marcadores: 5 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
O dedo que está podre?
Alguém, por favor, pode me dizer o que diabos está acontecendo com os homens? Sério, alguém, por favor me dê uma luz no fim do túnel? Ou eu estou com o dedo mais podre do que o normal, ou alguma coisa muito estranha esta presente na agua que esses marmanjos andam bebendo.

Assim, vamos por partes, ok? Já aviso logo que o post vai ficar grande. Primeiro, o Professor se motrou um completo idiota, sabe? Saímos e tal, foi legal. Sumiu por duas semanas e resolveu me ligar na sexta retrasada como se nada tivesse acontecido, reclamando por eu não estar em casa e querendo que eu deixasse de ao aniversário de uma amiga para sair com ele. A opção máxima que ele tinha era ir comigo, mas a festa era a noite e el queria sair cedo. Então, me deu a opção de cancelar a minha praia para vê-lo. Sério? Tipo, séeeeeeeerio que ele estava pensando que eu ia mudar a minha agenda por causa dele? Depois me ligou novamente na terça passada querendo saber como estava a minha agenda. Fui obrigada a perguntar para que dia (ou estou errada?) e ele ficou de gracinha dizendo que eu era muito ocupada. Graças a Deus que eu sou ocupada. Isso significa que eu tenho afazeres e vida social, coisa que ele parece não ter. Acabei colocando o besta no lugar dele, com delicadeza, é claro (mais um em standby). Ele se acha a coca-cola do deserto, só esqueceram de avisar que o gás dele já acabou, faz teeeeeeeeeeeempo.


Eis que na sexta-feira resolvi sair com a Dona Sexy e uma outra amiga para um barzinho em uma Girls Night. Estava tudo lindo, ótimo de verdade até a nossa amiga beber um pouco demais e decidirmos ir embora. Acabou que eu encontrei um cara que eu conheço há anos, mas só de 'oi e tchau'. Ele é aqui do meu bairro e as meninas acabaram indo embora e eu ficando com ele e mais um amigo dele jogando sinuca e rindo a noite toda. Preciso explicar? Acabei ficando com ele. Tá, o fato dele ser uma delícia não entra aqui, ok? 

"Um parentese rápido: tinha esquecido como é sair com alguém e não ter nada de sexual no meio. Assim, não que eu não sinta tesão por ele ou que ele não me queira, ahh, ele me quer. Mas é que foi simplesmete aquela coisa de curtir, rir e beijar, entende? Quando você opta por levar as coisas sempre por um caminho, quando acontece algo diferente você se espanta. Todos os meus ultimos encontros, com uma unica exceção. Optei por não permitir ninguém cruzar o meu limite, impondo linhas sexuais para tal. Aí, quando eu tenho um momento agradavel ao lado de algum homem que já não seja meu amigo as coisas parecem diferente. Tinha esquecido como é ser conquistada, cortejada. Como é bom ter alguém 'batalhando' para ter você aquela noite, mesmo que seja por alguns beijos e uma risadas."

Bom, voltando ao ponto, durante a noite, já quase na hora de virmos embora - por volta das 4 da manhã - o boneco diz que eu ia dar um filho a ele. Peeeeeeeeeeeeeeeeeeraí, eu ouvi direito? Ele só pode estar bêbado, não é possivel. Não, para minha infelicidade, ele não estava bêbado. Deixamos o amigo dele em casa e depois ele veio me trazer. Paramos proximo à minha casa para termos alguns momentos mais a sós e ele ficou me elogiando, fazendo carinho nos meus olhos até que ELE DISSE QUE VAI CASAR COMIGO, QUE EU VOU DAR UM FILHO A ELE E O FILHO TERÁ OS MEUS OLHOS PUXADINHOS IGUAIS AOS MEUS!

  Ahhhhhhhhhhhhhhhh, morri! A minha vontade foi olhar pra ele e dizer: rélou, aqui é só sexo!', mas como nem isso tinha rolado, ia pegar mal. Fiz aquela cara de boa moça e vim correndo para casa com medo do bicho-papão. 

Cheguei, tirei a roupa e as botas altissimas. Eu tinha um compromisso logo cedo no sábado, então resolvi não dormir para não perder a hora. Abri o note e loguei no msn. Tipo 30 minutos depois o cara já tinha me adicionado! Porra, não deu tempo nem de tomar caféeeeeeeeee! Até aí tudo bem. Meu celular começou a avisar a chegada de três mensagens quando o P. (chamarei o moço assim, ok?) veio falar comigo. Perguntou se eu tinha recebido as msgs e eu disse que não pois o visor do meu celular está ruim. Perguntei o que as msgs diziam e ele disse: 'Diziam que eu vim para casa com seu cheiro em mim, o gosto da sua boca na minha e já estou morrendo de saudades! Vou jogar futebol direto, sem dormir, pois você me deu forças para isso. Farei gols para você.'
 Preciso dizer que eu fiquei bege? Ou melhor, multicolorida? Eu o tinha conhecido de verdade há 6 horas e ele já estava com SAUDADE de mim? Ou eu sou muito boa ou ele é muito besta. 

Nos falamos no msn esses dias e ele cheio desse mimimi barato. Aí hoje eu estava quietinha na minha cama curtindo o meu macarrão ao molho funghi quando a maldita janelinha do msn começou a piscar. Fui ver era o bichinho. No meio disso tudo eu cometi um pequeno erro que desandou com tudo. Estavamos conversando e eu perguntei se ele tinha namorada, porque eu ja sabia que não tinha, mas queria ver o que ele ia falar. Aí ele disse que não, que não tinha e perguntou se eu tinha.
Eu disse que não, mas que ninguem nunca estava completamente sozinho na vida, certo?

Aí ele:  É, gosto desse seu pensamento.

Eu disse que tava tudo bem, que eu estava apenas me certificando de estar longe de problemas.
Aí o cara me vem e diz: 'Ah, eu tenho só umas 15 meninas correndo atras de mim'
Fui obrigada a responder à altura!

'Ah, mas isso para mim não é problema. Pelo menos não meu problema. Se for para alguém, é para você. Não é exatamente como se eu estivesse sozinha no mundo esperando que apareça o principe encantado!'

Aí a besta me vira e diz 'Pois é, mas agora você tem seu principe'
Fui obrigada a rir! Juro, de verdade, eu fiquei uns dez minutos no meu quarto rindo sozinha com o meu cachorro me olhando com aquela cara de 'você é retardada!'. Principe encantado? De verdade? Pobre coitado, mal sabe ele que eu prefiro o Lobo-mau. 


Aí fui fofocar com a Sexy no msn e contei a historia pra bonita. Eis que pergunto:

Tara Flux* diz:
Sério, o que eu faço com uma pessoa dessa. Coloco ele no lugar dele ou fico só rindo da cara dele?

Sexy diz:
só ri cara.
ignora.
eu agora to nisso de deixar os homens sonharem
acho tão bonitinho... rs

Meldeeeeeeeeeeeeeels! Eu não sei o que me fez rir mais. Se foi o 'agora você tem o seu principe encantado' dele ou o 'agora tô nisso de deixar os homens sonharem, acho tão bonitinho'. Bom, preciso dizer que tive mais um momento de retardo mental na frente do meu Dog?  

Agora, por favor, alguém me explica o que está acontecendo com esses homens? Ou foi só uma macumba da braba que fizeram pra mim? Vou acabar tomando banho de sal grosso. Eu não estou dizendo que quero um namorado ou o principe encantado. Creio que eu seria muito mais feliz com o Lobo, mas se for um 'reasonable guy' eu já fico satisfeita. Se ele está achando que eu vou ficar me jogando em cima dele, me desfazendo em elogios ou sendo a 16ª correndo atrás dele, coitado, ou vai morrer esperando eu fazer ou vai desistir. Prefiro me manter na minha zona de corforto entre o Coringa, o Grandão, o Aragorn e mais alguns que merecem um pouquinho da minha atenção do que ficar dando moral pra meia-dúzia de homens que não sabem nem me levar pra cama.

Aragorn diz que eu tenho um dom magnifico de ser escrota e ignorar as pessoas. Mas me diz, com homens assim em minha vida, eu tenho ou não tenho o direito de ser escrota? Depois Anselmo vem me dizer que eu separo bem as coisas. Claro! Se eu não separar eu tô perdida! Literalmente fudida!  

Beijoselambiidas, T. Flux*



Parabéns a eles!
Sexta eu saí, cheguei de manhã e saí de novo. Nem parei em casa. Sabado eu passei o dia fora e cheguei às 20h morta com farofa e bacon, querendo apenas a minha cama. Por isso o post de hoje deveria ter sido feito na data de ontem, mas como a minha agenda esse fds estava cheia, nao deu tempo.

'Existem pessoas que sempre vão ter um espaço em nossa vida e em nosso coração. Pessoas das quais gostamos de graça, sem precisar fazer esforço e que, por mais que façam burradas, pisem na bola ou fiquem anos desaparecidas, serão sempre queridas. Hoje, dia 7 de agosto é aniversário de uma dessas pessoas. Hoje é aniversário do homem que me deu um dos maiores presentes que eu já recebi até hoje (não, eu não vou falar qual é!). Incrivel que no dia do aniversário dele, fui eu quem ganhei presente. Nos encontramos de manhã para que eu pudesse dar um beijo e um abraço de parabens nele e eu fiquei realmente feliz com isso.

Bom, eu já desejei tudo o que eu queria desejar pessoalmente, mas publico é mais gostoso, então eu quero que você saiba que eu desejo a você todo o amor do mundo. Espero que você continue sendo sempre esse homem, pai, profissional, filho e amigo que você é. Que tudo na sua vida dê certo à medida que você tenha merecimento para tal e que eu possa estar sempre presente para comemorar com você. Eu amo o amigo que você se tornou para mim, amo o homem cheio de virtudes e valores que você sempre foi e o pai carinhoso, atencioso e presente que a Pequena gostosa possui. Seja feliz!!
Bom, seguindo... Por incrivel que pareça, hoje também é aniversario de alguém que mesmo eu tendo conhecido aqui na 'interwebs' se tornou muito querida e importante para mim: a Jaque do À deriva. Hoje é aniversario da gatinha e eu não poderia deixar de prestar uma homenagem a ela que sempre me ajuda tanto e me faz rir horrores. Espero que você seja muito feliz, amiga. Tenha muito amor, muito pacientes, muito din din, muita paz, tranquilidade e muito sexo, sexo, sexo de qualidade! Te adoro demais!

Parabens a eles e felicidades! Amo vocês!
Até o amanhecer
Se eu disser que SINTO FALTA dele eu vou estar mentindo na cara dura. Não sentia saudade dele enquanto namorávamos, quem dirá hoje. Sabe aqueles casais que não têm absolutamente nada em comum e que seriam muito mais felizes separados? Pois é, assim nós éramos. Parecíamos mais amigos do que namorados. Gostavamos de brincar, ver TV, mas o sexo que é bom não era muito presente. Acontecia, mas com rara frequencia. 

Hoje em dia, três anos e meio depois que terminamos, continuamos amigos. Mas amigos mesmo. Não é aquela coisa de passar na rua e dar sorrisinho falso. Ele frequenta minha casa, dorme aqui, minha mãe o adora. Mas nossos destinos estavam fadados a ser sempre apartados. Se não por nossas personalidades, por nossas ambições. Ele está feliz em sua humilde vida e eu quero sempre muito mais. Sem contar com o fato de que eu gosto de homens vividos, com alguma experiência de vida, que possam dar conselhos, compartilhar histórias, comemorar vitorias. E ele não é absolutamente nada disso. É acomodado e eu ODEIO gente acomodada. Sem contar na falta de cultura, o que fazia com que não tivessemos muito assunto. Desculpe, posso estar parecendo grosseira, mas era exatamente isso que acontecia. 

De um jeito ou de outro, ontem ele veio me visitar. Saí do banho de toalha e ele estava sentado no sofá conversando com minha mãe, esticando olhos compridos para me ver. Deu um 'olá' e um sorriso, me tirando de cima a baixo. Coloquei uma roupa, minha mãe saiu, ficamos na sala ouvindo música e fazendo coisas no notebook. Descemos, comemos alguma coisa, voltamos e vimos filme. Assim, como bons amigos. O filme acabou e fui para o meu quarto arrumar a cama pro boneco deitar. Acabamos ficando na cama acordados conversando enquanto eu fazia uma 'quase' limpeza de pele nele e quando vimos já eram quatro da manhã. Se ele dormisse, não ia trabalhar. Decidimos ficar acordados. 

'Pedi uma massagem nas costas e ele não negou. Sentei no chão à sua frente, para ficar mais bixa já que ele estava sentado na minha cama. Sua mão pesada apertava toda a extensão das minhas costas, pescoço e cintura. Eu acabei relaxando, talvez mais do que deveria, e quando ele segurou minha cintura com as duas mãos e forçou-as, um gemido manhoso escapou de minha boca. Ele, que é novo mas nã é bobo, viu o efeito que tinha causado e continuou para ver até onde aquilo iria. Cada aperto que ele dava arrancava um gemido e uma respiração ofegante de mim. Logo ele mordeu meu pescoço, mordendo o apenas lóbulo de minha orelha de leve e aumentando a pressão em minha cintura. E foi mordendo meu pescoço enquanto sua mão descia pela frente de meu corpo, apertando meus seios levemente e dirigindo-se ao meu sexo. Transpassou minha calça e minha calcinha, tocando meu sexo com o dedo levemente e mordendo meu pescoço.

E assim, sem pedir permissão penetrou-me com seu dedo, lambendo e mordendo meu pescoço, segurando-me colada ao seu corpo, entre suas pernas, enquanto seu dedo entrava e saia de meu corpo, completamente melado, sem nos importarmos se minha mãe dormia no quarto ao lado. Enquanto forçava seu dedo para dentro de mim tentou beijar-me e eu virei meu rosto. Não, eu não queria aniquilar aquele fogo beijando lábios que não amo e não desejo. Teria de mim sexo e prazer, mas apenas isso. Excitou-me mais um pouco até que gozei em seu dedo, abafando gemidos no braço enquanto mordia a beira da minha camiseta. '

Conversamos mais m pouco até as sete e meia da manhã, quando ele teve que ir embora para o trabalho. Falamos de nós dois, no passado, sempre. Falamos de nossa atual condição de amigos e sorrimos, pensando talvez que a melhor coisa que tenhamos feito um ao outro foi eu terminar com ele. O levo até o elevador, ele me dá um selinho de amigo e parte, deixando em mim nada além de sono.
Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
Parceria - ErosMania
Oi, gente, tudo bem?

Prometi ontem que voltaria hoje para escrever e aqui estou eu, linda e bela numa noite de segunda. Antes de qualquer coisa, quero dizer que hoje estaos começando mais um parceria suuper especial com o SexShop ErosMania. Recebi a proposta e aceitei de bom grado, então, caso precisem de coisas deliciosas para apimentar a relação a dois, a três a quantos quiserem, já sabem: basta clicarem no bannerzinho aqui ao lado da Eros ou em qualquer link ou imagem existente aqui no blogue que voês serão encaminhados para uma das empresas lideres no mercado no segmento das Sexshops.




Bom, por enquanto é isso. Tenho coisas a contar, mas preciso organizar meus pensamentos. Daqui a pouco estarei de volta. Beijoselambiidas, Flux*
Marcadores: 6 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou? 
U-hu!
Passei aqui apenas para desejar a todos um otimo dia do orgasmo a todos, mesmo que atrasado, afinal, não há dia para gozar.

Amanha volto para escrever, mas são 03:42 da manhã e eu estou MORTA com farofa, bacon e umas batatinhas!

Beijoselambiidas, Flux*.

'I don't care if he loves me or loves me not
As long as I enjoy the time that we spent
I aint lookin for commitment

we could fuck and be friends.'
Marcadores: 2 Comentários | Links para esta postagem | edit post
O que você achou?