Despedida e explicações
A minha florzinha Jaque do À Deriva anunciou essa semana o fechamento do blog. Fiquei triste e mesmo discordando dos motivos, entendo. É complexo para algumas pessoas entender que nem todo mundo faz do sexo um tabu, e sim uma arte. Além de alguns engraçadinhos confundirem escrever sobre sexo e querer fazer sexo com eles.

Eu confesso que ando meio sem ânimo para escrever também. Achando todos os meus textos ruins (quem acompanha o blog há muito tempo vai perceber que a minha forma de escrever mudou nos dois contos que seguem), não sentidn mais o tesão que eu sentia para escrever, achando sinceramente que eu não consigo mais excita-los com minhas palavras.

Após quase três anos de blog eu fiz amigos, inimigos, descobri o que eu gostava, o que eu queria e o que eu não queria. Compartilhei partes da minha vida com vocês e tive um retorno maravilhoso, quando vocês compartilhavam a de vocês comigo.

Eu estou escrevendo isso pois anteontem estava conversand com um amigo o fato de pessoas confundirem o que eu escrevo e o que acontece. Escrever sobre sexo não me faz uma puta, só pra esclarecer. E NEM TUDO O QUE EU ESCREVO AQUI É VERDADE. Claro que eu salpico um pouco da minha vida por aqui, mas n maioria das vezes quando vocês acham que é sobre mim, não é, e isso causa uma impressão ruim.

Por que eu estou escrevendo isso? Primeiro para me 'despedir' da Jaque e dizer que eu vou morrer de saudade da minha gÊmea paulista de alma. Que mesmo ela morando em São Paulo e eu no Rio, nossa amizade é sincera e verdadeira. E depois para tentar amenizar a confusão na cabeça das pessoas. Já disse e repito: nem tudo o que esta aqui é, necessariamente, realidade. E mesmo que fosse, isso significaria apenas que a minha vida sexual é melhor do que a sua! Rs. (Não, eu não vou fechar o blog)

Não confundam as coisas. Eu amo escrever e amo ser quem eu sou. A Tara que escreve e a Tara que vive coexistem dentro de um mesmo corpo. Em algumas ocasiões elas aparecem juntas, em outras uma dá espaço para a outra, mas isso não me desabona como pessoa. Não quero que amigos que me conhecem pessoalmente façam um juizo errôneo pelo que lêem aqui.

São apenas confissões de uma mente perigosa.

Beijoselambidas, Flux*!


Ah, Jaquezinha, quando tiver saude, manda e-mail, liga, manda mensagem. E sinta-se à vontade para fazer deste espaço seu sempre que a vontade bater e você quiser postar.

Saudade de você, amiga! Se cuida!
Marcadores: , | edit post
O que você achou? 
2 Responses
  1. Vim deixar beijocas...e dizer...adoro este teu canto...
    Bejos


  2. Tara Flux* Says:

    Obrigada, nega! Eu também adoro seu cantinho. Pena nao estar tendo tempo para visita-lo o quanto queria, mas sempre passo pra dar uma 'espiadinha'.

    Beijo beijo e obrigada pelo carinho