Champz!
O time dele de Futebol Americano havia ganho o jogo e fomos comemorar na casa de um dos jogadores. Foi a galera toda, cerveja, tequila, risadas. Passamos a noite toda naquela troca de olhares, analisando o corpo um do outro à distância, aquele tesão reprimido. Enquanto eu dançava, senti olhos penetrantes sobre mim e o flagrei olhando e comendo minha bunda com os olhos. Não nego que isso me encheu de tesão...

Fui até  banheiro. Quando abri a porta para sair, ele estava lá, em pé, me olhando nos olhos com aquele sorriso maroto e um copo de cerveja na mão. 

- 'Vai entrar?'
- 'Não, estava esperando você sair.' 
- 'Ah, é? Para que?'
- 'Pra isso..."

E me beijou, empurrando meu corpo pra dentro do banheiro e fechando a porta. A festa rolava lá fora e não estávamos nem ai para nada. Encostados na porta, ele me beijava cada vez com mais vontade, segurando meu cabelo, sussurrando no meu ouvido, mordendo meu pescoço. E foi descendo a mão, apertando minha cintura, minha bunda, enquanto me beijava e eu passeava minhas mãos pelas costas dele, segurando a nuca, puxando de leve os cabelos dele... 



'Eu quero você'. Ele me queria. Mas nós estávamos dentro do banheiro da casa de um amigo com várias pessoas ligeiramente bêbadas do lado de fora. E daí? Mas ele não esperou nem pela minha resposta. Pegou-me no colo e me jogou em cima da pia, passeando a mão pela parte interna da minha coxa, passando a lingua pelo meu colo. Eu já queria gemer. De vontade, de tesão, de tensão. E foi quando ele fez uma coisa simples que deixa louca que eu desisti de resistir. Passou o braço pela minha cintura e me puxou para perto com vontade, colando o corpo no meu, beijando minha boca, enquanto foi subindo a mão devagar, até chegar na borda da minha calcinha com calma, 'buscava o limite da calcinha, aquele limite que separa a dúvida da excitação da certeza que é logo confirmada pela boceta que inunda enquanto os dedos mergulham fundo. E mergulharam, me fazendo gemer. Tirou meu vestido deixando meus seios a mostra e lambendo os bicos, enfiando tudo na boca enquanto brincava com o dedo dentro de mim. 


Estava maravilhoso, mas eu queria mais. Mas eu não precisei nem falar, porque sem que eu tivesse tempo pra falar ele colocou a cabecinha na minha boceta encharcada e me invadiu de uma vez só, pressionando com a força certa, a vontade desesperada, os corpos já suados. Tirei a camisa dele e enquanto sentia aquela pica grossa entrando e saindo de dentro de mim, passei as unhas de leve nas costas dele e senti sua respiração acelerar. Um gemido descontrolado saiu de sua boca, e ele metia cada vez com mais vontade. Tirou-me cima da pia e me colocou de bruços, apoiada na pia, metendo novamente, sem tempo pra respirar, sem querer parar. Metia com força e com vontade, segurando minha cintura e assim senti minhas pernas bambearem, a boca ficar seca, o coração disparar e o gozo chegar com força. 






Me ver gozar fez com que ele ficasse com mais tesão. Abaixou e lambeu minha boceta, pressionando a lingua no meu cuzinho e depois colocando o pau de novo. Meteu devagar, de leve, e depois aumentou a força, mas não a velocidade. Se ele continuasse assim, eu gozaria novamente. Mas não foi a minha vez e sim a dele. Gozou deliciosamente, sem forças, sem ar, me abraçando com força, puxando pra perto, beijando meu pescoço. 


Ficamos ali abraçados, nos beijando por mais alguns minutos. Saimos do banheiro com aquela cara de alívio, cheiro de sexo e sorriso no rosto. Eu, peguei a minha bolsa e ele se despediu do povo. 'Mas vocês já vão embora?' 'Vamos. Vou deixá-la em casa porque não esta se sentindo bem e depois vou pra casa, já está tarde.' Mas na realidade, outro acordo havia sido feito. Saímos às pressas a procura de um motel para terminar o que havia apenas começado. Porque o que eu queria mesmo, era senti-lo inchar e latejar dentro da minha boca, dar a ele o verdadeiro tratamento de campeão que ele merece... 




Pra você Pequeno Principe, que é um campeão na vida, em todos os sentidos. 


Beijoselambiidas, Flux*!







| edit post
O que você achou? 
3 Responses
  1. haha já fiz algo parecido mas foi com uma mulher...e eu quem a levou para dentro!!

    haha...bons tempos aqueles...bons tempos


  2. Tara Flux* Says:

    Ai, que delicia, bem resolvida! Depois quero saber melhor essa historia!

    Beijoselamiidas, Flux!


  3. Ahh! A pegada! As coisas aceleram bastante com uma boa pegada...rsss
    Bjlhões.