Só no cu da Creuza?
Ontem me surgiu uma questão interessante na mente e fui logo saber dele. A conversa começa com ele falando que dois dias antes, em uma transa nossa quentíssima, ele descobriu que sentia tesão em dar uns tapinhas (nem tão inhas assim!) na minha cara. Confessou ter quase gozado nessa hora. E uma coisa levou a outra, acabamos no cu. Mas desta vez não era o meu e sim o dele.

- Antes de continuar, quero deixar claro que a minha graça não é sair por aí lambendo/chupando/metendo em cu de homem. Para mim a graça está em provocar a mente dele, fazer a mediação entre a quebra do tabu, o preconceito e o prazer por onde nunca se imaginou -

Mas, voltando ao assunto, perguntei na cara de pau mesmo: e seu eu chego para você e digo que to a fim de lamber teu cu? Ele se retraiu e começou a rir. Um riso nervoso, com se não quisesse me decepcionar, mas também não estivesse a vontade com aquilo. Pressionei. 'Para de rir que o assunto é serio! Eis que, para a minha surpresa, ele disse que não rolaria em hipótese alguma, que não gosta de dar o cu e nem de rola. (Com essas palavras!)


Naquele momento eu parei, coloquei todo o meu preconceito com pessoas preconceituosas e segurei a onda. Lá fui eu tentar reverter o quadro de pânico que provavelmente se passava na cabeça dele. Falei sobre tabu, sobre construção cultural e social que já relaciona os homens que sentem prazer com estimulação anal ao homossexualismo. A minha principal questão é: porque só pode no nosso? Homens perdem a compostura com uma bunda empinada, quanto mais alto melhor, gostam de enfiar um dedinho enquanto metem, mas o contrário não pode? Como já havia dito aqui , acho isso uma besteirada danada. Entre quatro paredes, combinado entre partes, vale tudo. Desde que não fira o respeito, a integridade e a segurança das pessoas envolvidas, perde-se muito com esse preconceito. Falo por mim, que antes de fazer sexo anal tinha preconceito também. Aí, depois que eu fiz foi aquele frenesi, né? E hoje, se alguém falar mal de sexo anal perto de mim eu surto!

Gente, vamos largar esses preconceitos que não levam a lugar nenhum de lado. Imagina se Eva não tivesse mordido a maça? E se a tradição do 'mulher não pode sentir prazer, só serve para reprodução' permanecesse até hoje? A curiosidade é o pulo do gato. O que nos faz evoluir, descobrir nossos corpos, nossos gostos, nossas vontades. De que adianta ter pensamentos conservadores e fazer um sexo medíocre? Eu prefiro ser livre, ser leve e gozar sem medo, sem culpa, sem amarras (ou pode me amarrar que eu deixo), porque a liberdade em si já é meio caminho andado para o prazer a dois.

Em tempo: estava lendo esse texto do link aí em cima e reparei como dois anos muda a cabeça de uma pessoa, né? Nesse época sexo anal era apenas um pensamento e hoje é uma realidade deliciosa. Que bom que eu fui livre o suficiente para me descobrir sem medo de ser feliz!

Marcadores: , , | edit post
O que você achou? 
7 Responses
  1. Isso é muito difícil,né?

    Menina, uma linguinha ali é tão gostoso, todo mundo que se deixa levar pelo prazer,pela liberdade,fala a mesma coisa: é uma delicia!!!

    Renato e eu não curtimos inversão...Não! Acho que não me expressei bem...Eu não curtiria comer o Renato...Nem ele e nem ninguém...Não tenho força pra isso! Rs
    Ele tb não tem vontade dar pra mim.
    Mas acho muito maneiro quem curte, quem faz...Gosto de ver,ler sobre isso,mas não gostaria de participar.
    Como vc disse no seu post, digo isso hoje...Daqui a 6 meses posso voltar aqui e dizer: comi um cara!!! rs
    Bom, isso td pra dizer que concordo com vc: temos que ser livres para nos descobrirmos.

    Beijinhos

    Jana


  2. O pré-conceito! êta "coisinha" xifrim viu :(
    Como ele dificulta a felicidade...rs
    Bjlhões linda.


  3. gostei do texto, dar e receber lambidas no cú é legal.
    bjs


  4. Tara Flux* Says:

    Jana e Renato, que saudade de vocês! Quer dizer, mais da Jana porque foi só com ela que eu falei.
    Ah, é isso mesmo. Inversão eu nunca fiz. Um antigo caso ja me pediu mas terminamos antes da vontade dele se concretizar. Pra que stress? Acho ridiculo esse machismo tão arraigado na nossa cultura. O que mais me irrita é o tal do 'não gosto' sem nunca ter feito. Porra, é Mãe Dinah que nasceu sabendo de tudo?

    Saudade, linda! Beijos

    Sorry I can't fly... linda, até hoje nao descobri seu nome...
    Pre-conceito é mais simples, porque ele é baseado em uma ideia que você fundou a partir de uma outra idéia. Preconceito é pior, pois é a simples reprodução do senso comum que diz que quem sente prazer anal é viado. PORRA, bando de gente machista! Obrigada pela visita!!


    Cabrito, concordo plenamente com você. É muuuuuito bom!!!!

    Beijoselambiidas aos três!


  5. Dentro do combinado,tudo pode e é bom demais nos permitirmos,né nao?
    Beijos


  6. eu tenho tara por bunda de homem e por mexer "ali". já fiz algumas vezes com caras que tinham a cabeça aberta. não de meter a língua mas de passar os dedos na portinha, brincar com "toda" a bunda e adorava quando notava que isso excitava o cara. teve até uma vez q saí com um ex, tava mega bebada e saí chupando o cu dele e ele, bebado tbm, não tentou me impedir e ficou alucinado!! foi uma bela foda! meu marido não quer que eu mexa "lá" embora eu sinta vontade. ele sente aquele constrangimento de que se eu mexer, ele vai ser meio gay....affff


  7. Tara Flux* Says:

    Neguinha, uma lingua lá é TUDO de bom!!!! Delicia! Saudade, pretinha! Beeijos


    Bem resolvida, eles não sabem o que estão perdendo. O dia em que perderem esse medo ridiculo e infundado, vão aproveitar o sexo e o prazer assim como nós. Por enquanto, vou aproveitando só a lingua dele em mim...

    Beijos, bonita!