Entrevista - Sorry I can't fly

Olá, meus amores. Como vão vocês, tudo certinho? Bom, essa semana eu tive o prazer de entrevistar uma pessoa delicinha que conheci através do blog. Além de ser super inteligente, ter um blog super gostoso, também é muuuito simpática. 

Então, stop the falação e vamos ao que interessa. 


Nome: Sorry I Cant Fly ;)
Idade: 40 Anos

O que é mais importante e gostoso no sexo para você? As preliminares, o clima de intimidade ou a penetração em si? 
Todos os momentos tem sua importância, afinal para uma rapidinha a penetração é a base de tudo...rsss Mas para um sexo carinhoso ou mesmo selvagem com certeza as preliminares fazem toda a diferença do ato.

Qual foi a sua melhor experiência sexual?
Não existe a melhor. Existem momentos que ficam eternizados em um relacionamento. Exemplo: a descoberta do prazer do outro ou vice-versa.

E a pior? 
Quando os filhos eram pequenos às vezes não podíamos cobrar muita perfeição na hora do sexo pq o tempo para nós  era muito pouco. Não diria “pior”, mas certamente abalava a qualidade. Hoje com filhos crescidos a história é outra...rsss

Conte-nos uma situação engraçada e uma estranha que tenha acontecido no sexo com você.
Engraçada: Em um passeio de moto dentro de uma mata tínhamos a certeza de estarmos a sós e repentinamente apareceram alguns trabalhadores rurais bem na hora do vamos ver. Foi roupa subindo e entrando de qualquer jeito.
Estranha: Transar depois de beber um litro de Red Label, pois a sensação de impotência para concentrar em um orgasmo é frustrante.

Soube que você é casada. Seu marido sabe do seu blog? E como ele lida com isso?
Sou casada há quase 25 anos – faltam seis meses para nossas Bodas – Sim ele sabe e sempre lê o que escrevo, pois ele é a fonte de minha inspiração.

Já teve alguma experiência com pessoas do mesmo sexo? Como foi e o que achou? 
Não. Em toda minha vida só tive um parceiro e que sempre me satisfez, assim, ainda não aflorou nenhuma vontade quanto a isto. Nada contra, pois acredito que as pessoas possuem vontades e desejos que devam ser saciados, pois estamos aqui para sermos felizes.

Algum homem já não conseguiu armar a bandeira com você?' E como você lidou com isso? (Caso não tenha acontecido, como você acha que reagiria a isso?)
Normal. Às Vezes estamos tão cansados, estressados que não vejo problema algum neste tipo de situação. Claro que se for uma constante o problema deve ser encarado, discutido e a ajuda especializada tem que existir.

O que pensa sobre sexo anal?
Em um relacionamento onde as pessoas confiam em seu parceiro, onde ambos conhecem os desejos, anseios e limites do outro é um ato normal em um momento sexual.

Qual o seu tipo de orgasmo preferido? Vaginal, anal ou clitoriano?
Desde que seja múltiplo qualquer um deles satisfaz plenamente...rssss

O que acha do blog Secrets Reveries? Nos dê uma sugestão para melhorá-lo ainda mais.
O blog é delicioso. Literalmente. Você dá o recado direitinho, isto é, fala do que gosta com franqueza e com uma didática espontânea que vejo como diferencial. A meticulosidade das palavras e imagens é coerente com a espontaneidade dos temas abordados.

Mande seu recadinho para os leitores e leitoras do blog:
Como eu disse em uma das respostas acima nós estamos aqui para sermos felizes, assim cabe a cada um de nós proporcionarmos momentos bons com experiências proveitosas que possam nos acrescentar enquanto seres humanizados e conscientes de nossos atos. Satisfaçam seus desejos, devaneios. Ultrapassem seus limites. Vivam com intensidade isto que nos pertence -  a Vida.

Lindona, muito obrigada por disponibilizar seu tempo para que possamos conhecer um pouquinho mais de você. Você é uma doçura de pessoa e foi um prazer conhecê-la um pouquinho melhor. 

Então é isso. Espero que tenham gostado tanto quanto eu. 

Beijoselambiidas, Flux!
Marcadores: 5 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Às vezes...
Nem sempre uma mulher quer ser cuidada e protegida. Amada e venerada. Às vezes ela quer só ser fodida com força, ter seu cabelo puxado, levar tapas deliciosos, gozar com vontade e no final, tomar um bom banho de leitinho sendo xingada das melhores coisas possíveis.


Mas o cara que consegue fazê-la se sentir uma puta venerada na cama, merece tudo e mais um pouco.

Roubei a foto (mais uma vez) da Neguinha do Desejos Insanos.
Marcadores: , 7 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Test-drive.
Eu quero saber quem foi o mentiroso que disse que os orientais tem pau pequeno. Sinceramente, eu sempre tive curiosidade com os homens de olho puxado. Ainda mais curiosidade quando se trata de um mestiço. Eu olho pra alguns desses homens e sinto um tesão que não sei explicar. Minha preferência, quando se trata de homem, é aquela pele morena, aquele corpo grande (não necessariamente sarado). Aquele clássico negão gostoso e cheio de pegada. Mas os japoneses... ah! Os japoneses! 
Para minha infelicidade, eu não conhecia nenhum japonês que valesse a pena a tentativa. Até porque, cá entre nós, eu tinha um certo receio com relação ao tamanho do membro dos amigos. Até que alguém, lá em cima, ouviu as minhas preces. 
Ele era amigo de amigos meus da faculdade. Tinha uns 23 anos, estudava, trabalhava e era um tesão sobre pernas. Até o jeito que ele bebia a cerveja era excitante. Eu mal conseguia ficar quieta na cadeira, queria pular no colo dele e sabe lá Deus o que mais eu queria. Ele falava comigo como se eu fosse a mulher menos interessante da mesa e isso estava me enlouquecendo. Era sábado à noite, estávamos na Lapa, eu estava ficando bêbada e ele nada.
Depois de algumas horas, levantei da mesa do bar e decidi ir embora pra casa. Quando me pus de pé, ele nem olhou. Ódio pulsava nas minhas veias. Saí do bar e quando cheguei ao meu carro, meio torta, ele tomou a chave da minha mão: ''-Não acho uma boa ideia você dirigir.'' Ele entrou no meu carro, dirigiu sem dizer uma palavra se quer e quando eu dei por mim, estava entrando na garagem de um motel conhecido aqui no Rio.


-Nossa. Nem me pagou um jantar e já me trouxe pra um motel! Você precisa de um pingo de realidade nessa sua vida, querido.- Continuei sentada no carro.
-Eu vou dormir aqui, se você quiser me acompanhar fique. Se quiser ir pra casa, o portão do motel é serventia da casa.


Novamente ele me tratava como se eu fosse uma qualquer e aquilo me deixava ainda mais interessada. Ele subiu pro quarto, eu fui atrás. Quando entrei no quarto, ele estava deitado na cama vendo uma mulher peituda se esfregar num careca qualquer. Tirei minha roupa e deixei a porta do banheiro aberta enquanto tomava banho. Ele pareceu ignorar essa pequena brecha. Saí do banho, deitei na cama e virei para o outro lado. Cochilei. 
No meio do meu sono, senti o nariz dele roçar meu pescoço e a mão apertar minha coxa. Continuei imóvel. Ele beijou meu ombro e logo posicionou a mão dentro da minha calcinha. Sorri e o maldito me chamou de safada. Fizemos um sexo enlouquecido. E o pau dele até era um pouquinho torto, mas pequeno não seria nem nos meus piores pesadelos. Nos beijávamos, apertávamos, mordíamos e cheirávamos como se fosse aquele sexo depois de muito tempo sem nem ver sombra de um corpo na sua frente.
Papai e mamãe, de quatro, anal de quatro, de ladinho, anal de gatinha (roubei o nome da Tara) e a última gozada foi numa foda espetacular em cima da mesa do quarto. Senhoras, que homem delicioso! Parecia que estávamos fazendo sexo pela centésima vez. O jeito que ele me tocava, que me chupava, sussurrava sacanagens no meu ouvido... tudo era maravilhoso.
Na manhã seguinte, fui acordada pelo ronco dele, que era bem desagradável. Mas quem se importa com ronco quando um homem te faz gozar seis vezes numa noite? Duas semanas depois ele viajou pro Canadá e eu nunca mais tive notícias. Sou mestre em fazer sexo com pessoas que somem da minha vida.


Moral da história, queridas, não acreditem em tudo que ouvem. Façam um test-drive num japonês. 


Beijos
Capitu
Marcadores: 3 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Necessidade
Estava lendo um texto que o Aragorn me escreveu há tempos atrás. E constatei uma coisa... Eu não me sinto mais tão fatal, tão desejada, tão real... Eu queria me sentir assim de novo. Eu precisava... Mas eu sinto falta mesmo é de alguém que me sinta assim, que me ache assim, quase que me venere.

"É muito dificil ser elogiada na mesma medida e proporção que se elogia. "



E ele dizia:
"Você, mesmo sem se dar conta, é de uma feminilidade absurda.Sua sensualidade é muito espontânea. Nada de caso pensado. Você simplesmente "e´".Lembro,por exemplo, de você analisando seu próprio reflexo no espelho do teto do motel. "Eu não poderia ser assim?" me pergunta. "Assim como?" eu indago. "Desse jeito" Eu entendi o que quis dizer. Talvez, naquele reflexo, você se olhasse com o ventre reto e achatado ou qualquer coisa do gênero. Talvez ali você olhasse para uma outra situação. Que não seria o que te faz ser o que é. Você tem uma postura extremamente erótica na hora do sexo. Como eu mesmo disse, seu enlaçar de pernas é fatal. Você, nessa hora, é insuperável. Toma as rédeas .Diz o quanto pode ou não. Dita o ritmo. É extremamente carinhosa, delicada e por mais que não consiga enxergar, sabe fazer amor ( quando lhe convém e com quem acha ser merecedor,é bom destacar). Sua boca, por exemplo.O ligeiro morder de lábios. A forma delicada com que emite seus gemidos. O prazer que faz com que você se entregue. Na cama, você sorri de uma forma realmente genuína. Me encanta e eu não me canso de falar. O olhar perquiridor. Quando você me esquadrinha os pensamentos e diz só com o olhar : "O que foi?" É que eu fico analisando e refletindo sobre você em horas distintas."

Esse texto foi originalmente publicado aqui em 01 de março de 2010. E eu sinto falta do meu amigo Aragorn. Do meu Rei que estava sempre a postos a me ajudar. Mas, para além disso, sinto falta de quem eu já fui um dia. Da fatal, da mágica, da inesquecível. Será que eu ainda consigo causar isso tudo em alguém? Será que um dia eu volto a me sentir assim?

Beijoselambiidas, Flux!
Marcadores: , 7 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Morri!
Papai do Céu, 
Quero um desse prá mim.
Pode "to be"?
Obgda, sua filha amada!


Assim eu morro! Juuuuuuuuro, tô passando mal aqui!
Marcadores: 5 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Me faz sua...

Apaga a luz. Apagou? Agora vem pra cá.


Veja a sombra de nossos corpos com a luz da rua que insiste em passar pela janela.

Sinta as mãos. Minhas mãos que passeiam pelo seu corpo e desnudam a alma, descobre segredos, provoca arrepios, vontade.

Beije a boca. Minha boca. Minhas bocas. A que lhe apetecer. A que mais desejar.

Encoste seu corpo no meu... assim, de levinho. Quando o bico dos meus seios tocam seu peito nu e ficam ainda mais eriçados, como se procurassem pelo resto sua pele e já soubessem o que vem adiante.

Aperta meu corpo, assim, com carinho mas com pegada, daquele jeito que você sabe que eu adoro.

Agora me deita na cama. Isso, assim, ummm, me tira o ar só de sentir a sua presença, seu membro duro e latejante que insiste em roçar minhas coxas e deixar meu sexo pronto para recebê-lo, como se nada mais no mundo importasse.

E depois vem, deita sobre mim, me ama e me faz tua, como nunca deixei de ser...
Marcadores: 2 Comentários | | edit post
O que você achou? 
A safada pródiga.
Pois é, gente linda! Voltei depois de muuuito tempo. A verdade é que eu tinha esquecido senha/e-mail e andava com a vida meio pacatinha graças a um ser humano que fez questão de fisgar meu pobre coraçãozinho. Mas como a vida é feita de fases e fases acabam, o recesso de Capitu acabou! Viva! Agora vamos ao que interessa: sacanagem da boa. Vim contar pra vocês sobre a minha primeira experiência sexual com uma mulher. Se você não curte essas coisas, pode continuar a ler. Vai ser suave.






Bem, a pessoa em questão é uma amiga de alguns anos. Morena de cabelo liso, corpo esguio e tem 1,60m, mais ou menos. Nos conhecemos em 2009, estudamos juntas por dois anos e sempre falamos sobre a curiosidade de estar com alguém do mesmo sexo. Às vezes rolavam umas carícias danadinhas durante as aulas, mas coisa discreta. Depois de dois anos de intenso convívio, nos separamos. Em abril de 2011 ela foi a uma festa comigo. Cerveja barata, muita gente junta, música, tesão e curiosidade. A sorte jogava a meu favor e eu estava gostando. Foi aí que eu a puxei pelo braço e acabamos trancadas no banheiro pela primeira vez.
Sou muito dominadora. Acho que já contei isso pra vocês no post sobre BDSM. Tomei a iniciativa como se amanhã nada fizesse diferença. Senti aquele friozinho na barriga, o sangue pulsando no meio das pernas, os lábios tremendo de curiosidade. O primeiro toque dos lábios foi como um choquezinho. Recuei. Pensei em desistir, sair do banheiro fingindo ter sido só uma brincadeira.
Ela não deixou. Me beijou. Não foi o melhor primeiro beijo da minha vida, mas não foi nem de longe o pior. Minhas mãos percorriam o corpo dela com um desejo moderado, até que me dei conta de que ela estava de vestido. Alguma coisa animal saiu de mim e me fez agir como um homem. Minhas mãos invadiram o vestido dela, tocaram as partes que eu queria conhecer do corpo dela. A maçaneta sempre nos assustava. Depois da terceira ou quarta vez, saímos do banheiro enquanto eu ainda sentia a curiosidade me consumir.
Voltamos à festa e eu devo ter bebido mais umas 4 ou 5 cervejas antes de irmos a outro banheiro. Dessa vez, fomos mais longe. Propus um oral, ela topou. Eu, sinceramente, não sabia como fazer aquilo, mas nada que a tentativa não pudesse resolver. Quando dei por mim, estávamos num 69 cheio de descobertas. Línguas, dedos, mordidas, provocações. Éramos ótimas juntas. Ela tinha os seios mais bonitos que eu já tinha visto pessoalmente. Durinhos, do tamanho exato das minhas mãos. O corpo era bem proporcional, ela era sensual, o que tornou a experiência ainda mais gostosa. Me entreguei por completo a uma mulher com quem eu tinha intimidade e que me passava confiança. Foi uma delícia. 
Hoje ela namora, eu não tenho uma experiência homossexual há algum tempo, mas continuamos amigas... até segunda ordem. 


Beijos, queridos. 
Foi um prazer relembrar a experiência e voltar pra casa. 
Capitu

Marcadores: 6 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Desejo de Domingo
Hoje era dia. Dia de sexo. Aquele sexo depravado, cheio de putaria, suor e cigarros. Aquele em que você me chama de vadia, dá com o pau na minha cara e eu adoro. Em que me faz te chupar bem gostoso, segura meu cabelo e respira fundo, dizendo que sou sua putinha, sua cachorra, piranha, que eu te chupo gostoso e depois você goza nos meus seios urrando e eu vou tirando tudinho com o dedo e lambendo. Isso tudo só pra você depois me colocar de quatro e me lamber da boceta ao cuzinho, fazendo meu corpo se arrepiar, meu sexo umedecer pra te receber e você entrar de uma vez só, me mandando rebolar gostoso nesse pau que eu adoro, que me deixa pingando, suando, gozando.


Eu preciso, eu desejo, eu anseio. No mínimo doze horas de você. De gozo, de nós. Com nossas risadas, besteiras e cada gota de suor que escorre de nossos corpos. Como eu queria. Como eu precisava...

Foto roubada do Desejos Insanos. 

Marcadores: 3 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Pra você!
Eu faria sexo com você. Sexo, não. Eu faria carinho com você. Tentaria fazer você se sentir o melhor homem do mundo, o mais amado, o que melhor dá prazer, simplesmente o melhor.
E fazer carinho, te colocar nos braços, te fazer sentir parte de alguém. Cuidar de você, ouvir você e com isso fazer surgir um sorriso em seu rosto.

Não porque você merece ou porque você precisa. Mas porque eu quero, porque eu gosto, porque me dá prazer ver um sorriso no seu rosto, um brilho no seu olhar e o toque da nossa pele.

Em um mundo só nosso, onde não há nada a temer, não existe tempo, não existe tristeza. Só o brilho dos nossos olhos no meio de uma noite escura, nos braços aconchegantes um do outro.

Mil beijos.
Marcadores: 1 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Dia dos Namorados!
Ahh, o dia dos namorados! Aquele dia onde s floriculturas lucram, os entregadores ficam loucos, as salas de espera dos motéis ficam lotadas e os macumbeiros passam a noite nos centros comemorando com seu povo de rua. É verdade! Macumbeiro não tem dia dos namorados. A gente passa a madrugada do dia 12 para o dia 13 colocando as entidades mais sensuais - quem sabe, sabe- na terra para trabalharem (perderei muitos leitores com esse comentário, mas não estou nem aí!)

Particularmente eu acho esse dia muito marketing. Dia dos namorados é todo dia! (Ah, mas a gente adora receber um mimo nesse dia, né?) Quando se preocupa com o outro, com as necessidades da pessoa que está ao seu lado, faz concessões, beija, abraça, diz que ama. Mas, como já é um dia arraigado em nossa cultura, nada me impede de fazer um post bem bonito para ajudar meus leitores e leitoras queridos a fazerem desse dia super especial, né? 

Então, vamos lá! 

Eu fiquei pensando, pensando em algo que pudesse sair do normal. Confesso que não consegui. Tudo ou é romântico demais ou sexy demais. Para resolver essa questão eu cheguei apenas a uma solução. Misturar os dois. Que tal um almoço bem romântico em um restaurante ao ar livre, a dois, com um vinho branco ou um passeio bem fofo pelo Jardim Botânico, o mirante do Leblon? Para quem trabalha e o almoço a dois está fora de questão por incompatibilidade de horários, que tal um jantar? Peça ao chefe para sair um pouquinho mais cedo, vá para casa, tome um banho, fique bem bonito (a) e cheiroso (a) e corra pra encontrar o seu amor. Mantenho a minha indicação de um passeio ao ar livre, caso o tempo esteja bom, tem um restaurante maravilhoso no Forte de Copacabana, para quem mora no Rio, é claro! Funciona até as 20h e é uma delícia. Tem também os quiosques na Lagoa que funcionam até mais tarde e também são restaurantes. A vista da Lago Rodrigo de Freitas e o luar garantem o clima de romance.Vale também tomar café da manhã juntos na Confeitaria Colombo, que garante o ar vintage e elegante pra quem curte o estilo. 

Agora vamos à parte interessante da noite. A noite em si! Pra quem mora sozinho e tem a opção de fazer uma coisa legal para a companheira ou companheiro, vale sempre o trio garantia: música, vinho e lingerie! Pétalas de rosas, velas perfumadas, produtos de sex-shop, vale tudo para fazer a noite valer a pena. 

A Cacau-Show montou alguns kits bem interessantes para quem gosta de chocolate e quer dar um presente bonito e interessante. 


Tabletes Termômetro do Amor

50g
Tabletes de chocolate ao leite com diversas frases para medir a intensidade do seu amor.



    Tabletes Sabores do Beijo

            180g
        Deliciosos tabletes de chocolate ao leite sabor merengue com morango, cereja com pimenta e          chocolate branco com sabor de maracujá


 O meu preferid é o 

Creme de Massagem

50g
Creme de chocolate para massagear e saborear sabor chocolate ao leite.
* Produto destinado a adultos


E
ssa caixinha é TUDO! 


Kit Sexy


90g
Deliciosos tabletes de chocolate ao leite com as posições do Kama Sutra e uma bisnaga com creme de massagem sabor chocolate. Acompanha disco do amor, venda de olhos e pena. Ideal para aquecer sua relação.
* Produto destinado a adultos

Para quem não gosta de sex-shops mas quer ter a facilidade de comprar seus produtos on-line eu suuper indico a ErosMania, que é uma empresa super garantida com ótimos preços e entrega de qualidade. 
http://www.erosmania.com.br/afrodisiacos/806/

Eu já usei alguns produtos e super indico para tornar a noite inda mais um tesão. Vale lembrar que não é só o sexo em si, é aproveitar, curtir o momento a dois e não só no dia dos namorados, mas em todos os dias para não deixar a chama morrer, o tesão desaparecer e o amor acabar.
Esse jogo é bem legal. Você tira na carta o que fazer e deixa a imaginação fluir! 
Essa bolinhas são SENSACIONAIS! Quem já usou sabe do que eu estou falando. É uma sensação deliciosa senti-la estourar dentro de nós, além de deixar um cheiro delicioso no ar e ser comestível! 
Esse gel funciona mais ou menos como a bolinha, mas ao invés de coloca-lo dentro da mulher você pode usá-lo para fazer massagem ou colocá-lo onde quiser. Ele esquenta e causa efeitos desconcertantes! 
Agora os que eu não usei mas acho que vale a pena tentar: 
Gel com ação constritora que proporciona melhor deslizamento, além de umedecer e hidratar, tornando as relações românticas do casal muito mais agradáveis. A base de compostos naturais melhora o prazer dos parceiros. Ph equilibrado. Modo de usar: Aplicar suavemente no local desejado. Qualidade Santo Sexo. Bisnaga com 15 g. 

Esse deve ser um desespero! Vibrador líquido!!
Creme corporal, lubrifica e dá uma sensação de eletricidade esquentando a sua relação. Provoca uma deliciosa e surpreendente impressão de “choquinho elétrico”.  Este é o primeiro vibrador liquido patenteado do mercado. 
Modo de usar: Aplique no local desejado, suavemente. 

GZUIS! Esse para sexo anal deve ser uma COISA!! 

Uma somatória incrível de sensações estão dentro deste frasco com funções: Dessensibilizante, deslizante, dilatadora e aquecedora. Além de um excelente facilitador, também proporciona uma deliciosa sensação de calor. 
Modo de usar: Borrife nos locais desejados. 

Com a deliciosa e erótica textura do creme chantily, Soft Bomb tem o aroma de morango com champanhe, é comestível sendo excelente para deixar a sua imaginação fluir e ter uma noite de amor simplesmente diferente e inesquecível!
Modo de usar: Agitar bem o frasco e aplicar nos locais desejados com a distância de um palmo, pressionando a válvula suavemente. 
TODOS OS PRODUTOS ACIMA VOCÊ ENCONTRA NA EROS MANIA ON-LINE SEX SHOP 
Para quem é como eu, mora no Rio e adora fuçar tudo o que uma sex-shop tem a oferecer, eu indico a Hot Rio, que é uma loja de lingeries e produtos sexys em Vila Isabel e é um LUXO! As meninas que tiverem a oportunidade passem lá para fofocar, pois além dos produtos serem uma delícia, a loja é linda, mega bem-decorada e o atendimento é um must também! 
Agora chega que eu já estou aqui viajando como louca pensando em todas as possibilidades para esses brinquedinhos deliciosos! 
E não esqueçam: dia dos namorados não é só dia 12 de junho. É todo dia quando você se sacrifica, ama, cuida e se diverte ao lado de alguém especial! Feliz Dia dos Namorados a todos. 
Beijoselambiidas, Flux! 



Marcadores: , 2 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Coluna Sexo Oral - 12 Erros ao cair de boca!
Olá, meus queridos. A vida anda tão corrida que eu tenho postado só contos, coisas que acontecem ou que eu gostaria que acontecessem e ando sentindo falta de conversar com vocês, aquele bate-papo cheio de malícia e fofoca que eu sempre postei por aqui. Acho que por estar tendo pouco contato com minhas pouquíssimas amigAs e, com isso mal farmos mal dos homens,  cabeça tem andado mais voltada para o fazer do que para o falar. Bom, mas como meus planos nesse feriado foram literalmente por água abaixo, vou ter tempo de sair com os amigos, beber, falar besteira e trazer um pouco dessas palhaçadas que fazemos para vocês. Por enquanto, queria fazer meus comentários sobre um texto que encontrei no Casal Sem Vergonha sobre sexo oral. Vamos lá? 

Os comentários em preto já estavam no texto deles. Os meus estão em vermelho, delícias! 


1. Vá direto no clitóris

Mulher precisa aquecer. Se você vai direto na parte mais sensível do corpo dela sem que ela esteja com bastante tesão, você provocará o efeito inverso – ela vai morrer de agonia e implorar pra que você tire a língua de lá.

TF: É mais ou menos isso mesmo. Não dá pra já chegar lá, porque se você começa os trabalhos sem que ela já esteja pelo menos um pouco a fim, não vai ter graça nenhuma e ela vai começar a pensar nas contas que têm pra pagar. Explore o corpo dela, beije, aperte. Quando uma mulher está com tesão, todo o corpo dela se transforma em zona erógena - no meu caso menos as orelhas e os pés. ECA! - então aproveite disso para criar um clima, deixá-la com gostinho de quero mais e também não passar aquela impressão de que você quer só lubrificá-la para meter, se aliviar e ir embora. 

2. Fique pedindo pra ela gozar de 5 em 5 minutos
Não tem coisa mais broxante do que um cara mala repetindo de minutos em minutos “goza logo pro papai ver” ou coisas do tipo. Com certeza, nesse momento, ela vai pensar: Eu até gozaria, se você colaborasse e trabalhasse em vez de ficar tagarelando.

TF: Ah, não rola. Quanto mais alguém pede para eu gozar, pior é. Eu gozo no meu tempo. Mas isso é sexo ou é prazo de trabalho da faculdade com data e hora marcada? Se ele não estiver fazendo há muito tempo - eu sei que cansa o maxilar e a língua - não tem motivo pra ficar apressando. A não ser que a sua esposa ou o marido esteja estacionando o carro na garagem ou a mãe batendo na porta... 

3. Não escute as dicas dela
Você está se achando o rei do boquete, mas nem se deu conta que está estimulando uma parte que não dá tanto prazer pra ela. E aí ela, toda paciente, diz: “Gosto um pouco mais forte e mais pra direita”, pra ter que ouvir de você: “Relaxa que eu sei o que tô fazendo!” Tem certeza? Não parece.

TF: Se eu estou tendo que parar a minha concentração pra abrir a porra da boca e dizer que em outro lugar é melhor, não, você não sabe o que está fazendo. E ás vezes a situação está tão crítica que desistimos e carinhosamente puxamos vocês pra cima, dizendo que é a ânsia de querermos tê-los dentro de nós o mais rápido possível. MENTIRA! Tá, isso até pode ser verdade em algumas situações, mas se ela faz isso sempre, tem que ver isso aí! Converse com ela sobre o que ela gosta, como ela gosta e ouça! Ouça sempre. Com toda certeza ela conhece melhor o próprio corpo do que você e às vezes a sua super técnica de orador-mór não funciona com ela. 

4. Fique com a língua dura

O clitóris é a região mais sensível do corpo feminino, por isso o homem precisa usar toda a suavidade e textura macia da língua pra não provocar aflição. Língua mais firme pode até fazer parte do processo, mas mais pro final, quando ela já está com bastante tesão e prestes a gozar.

TF: Quando isso acontece a sensação que dá é que nossa boceta é na verdade uma boca e que tem um pedacinho de carne preso entre os dentes e ele está lutando para tirar. É nojento falar, né? Imagine a aflição que não é sentir? Tem que ser com carinho, com jeito. Não dá pra sair enfiando a língua assim. Essa porra não é o Mc'Colosso do Mc'Donalds. que vocês tem que endurecer a língua pra conseguir pegar a calda lá do fundo. 

5. Economize na saliva
Não tem nada pior do que um sexo oral seco. Se tem um momento na vida em que a saliva é sua forte aliada, é nessa hora. Abuse dela.

TF: Fica esquisito. Por vários motivos. Primeiro porque  língua seca tem um aspecto áspero que não é legal em contato com a pele fina e sensível do sexo de uma mulher (nem de homem). Segundo que não tem graça nenhuma, é chato. O toque é que dá o tesão e se o toque é esquisito, qual o ponto disso? É mais fácil partir logo pros finalmente e se garantir no que sabe fazer. Se a boca tá ruim, tenta o dedo, quem sabe ajuda?  

6. Use somente a sua boca
Um sexo oral bem feito é aquele em que o homem explora o corpo da mulher com as mãos também. Vale de tudo: Passar as mãos pelo corpo, acariciar os seios, pegar na bunda, segurar as mãos dela, colocar um ou mais dedos dentro dela, introduzir aquele dedinho na porta traseira ou até mesmo trazer um amigo vibrador pra ajudar naquelas horas que que a língua ou os dedos se cansaram.

TF: Esse dispensou qualquer outro comentário. Exatamente isso! 

7. Pense que lá embaixo é um pedaço de bife. E que você é um cão esfomeado.
Não sei se é nervosismo, ansiedade, inexperiência ou muito tempo sem sexo, mas tem homem que se afoba na hora do sexo oral. Ele mexe a cabeça e a língua descontroladamente, sem se preocupar em ler os sinais da mulher, resultando numa cena lamentável e numa mulher que não vê a hora de partir pra próxima fase do sexo, porque essa já deu.

TF: Você está fazendo teste para ser figurante de 'The Walking Dead"? Não? Então não trate a minha Tchuna como um pedaço de carne. Machuca, não tem graça e nos faz perder o tesão. Se você for o próximo figurante de série de zumbi ou for um recém chegado do Zimbábue e não vê comida há um bom temo, a gente para, pede uma pizza de calabresa e depois continua, tá? 

8. Tenha nojinhos
Você quer que a sua mulher engula seu gozo mais morre de nojo de colocar a língua na área mais estratégica do corpo dela? Desconfio que talvez não goste tanto de mulher assim como anda dizendo por aí… Se depois do sexo oral corre pro banheiro pra lavar a boca, então…caso perdido.

TF: Ah, eu já discordo. Claro que tem os exagerados, né? Mas tem mulheres que têm o gosto muito forte e não é todo homem que curte isso. Tem aqueles também que não estão acostumados. Se a mulher estiver com cheiro ruim na bacurinha eu aconselho que nem tente começar. Vai que dá ruim e você vomita em cima da mina? (Essa ia ser engraçada de ver acontecer com os outros!) Então, se você não curte muito o gosto da mulher com a qual você está indo pra cama, você tem três opções: dê um banho nela antes de começar, compre óleos comestíveis ou vá chupar um pau! Mais simples!


9. Fique sempre no mesmo movimento, com a mesma pressão
Sexo oral pra ser bom precisa de variação de movimentos. Agora é a hora de você usar sua criatividade. Vá testando opções e observando como ela reage. Se percebeu que ela gostou, memorize esse movimento pra repetir numa próxima oportunidade, assim você vai montando um repertório seu de técnicas. Pressão também precisa variar – é fail total se você começa forte demais e se fica muito molenga e suave quando ela está querendo gozar.

TF: Isso irrita. Perde  surpresa do negócio. E quando o tecido lá embaixo acostuma, não há santo que faça voltar ao normal logo de cara. Tem deixar ventilar um pouquinho, pegar um ar, circular o sangue até que você possa tentar fazer algo que cause algum efeito positivo. 

10. Morda o clitóris dela
Tá louco? Essa a área mais sensível do corpo da mulher então a não ser que ela dê sinais claros de que quer uma mordida, aconselho nem tentar essa manobra arriscada. A não ser que não se importe em tomar um chute no meio do sexo.

TF: Eu sou suspeita pra falar, porque eu adoro! Aquela mordidinha que deixa bem no limite entre a dor e o prazer. Mas saiba bem o que está fazendo. Não pense que o clitóris dela é um pedaço de carne e você é um zumbi. Tem que ser de leve, caso contrário, você vai MESMO tomar um chute no saco!


11. Cuspir pra fingir que ela já está molhada
Você acha que engana quem? A mulher sabe exatamente quando está lubrificada ou não. Tem homem que se acha o esperto – dá uma cuspida pra simular lubrificação e pra ter uma desculpa pra ir logo pros finalmentes. Coisa que quem não tem habilidade nenhuma pra deixar uma mulher excitada.

TF: Sério que tem homem que faz isso? Essa pra mim é nova. Mas, se colocaram lá é porque é um realidade. Não preciso nem dizer que isso é coisa de Looser, né? Se você não tem capacidade de deixar a mulher que está indo pra cama com você excitada, pega tua roupa e vai-te embora! Não precisa nem ligar depois! 

12. Pare antes dela gozar
Se não sabe brincar, não desce pro play. A partir do momento em que você decide colocar sua boca na perseguida dela, não pode sair de lá até que ela tenha gozado pelo menos uma vez. Isso pode demorar um tempo e você precisa ter determinação. Pense que um sexo oral caprichado, cedo ou tarde, acaba voltando pra você.

TF: Comigo não precisa necessariamente até eu gozar, porque me fazer gozar com oral é quase como a busca pelo Santo Graal. Tem que saber o caminho, como chegar lá e saber o que e onde apertar quando chegar na sala sagrada. Caso contrário chega uma hora que perde a graça e eu gentilmente vou segurar você pela cabeça e dar o sinal verde pra mudar a brincadeira. 


Gente, claro que isso tudo varia de mulher para mulher, né? Eu comentei com base no que eu gosto e no que eu ouço minhas amigas falarem e homens reclamarem. Mas no ruim de tudo, tente perceber. Dá pra sentir se a mulher está curtindo ou não o que você está fazendo. Se ela realmente não estiver gostando, pare, converse com ela, pergunte opinião. Assim vai ser muito melhor pros dois! 

Beijoselambiidas, Flux!

Marcadores: 0 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Número de batismo
Essa semana nós batizamos minha casa nova. Não sob um nome, mas sob um número. Qual? Esse aí...



Depois eu passo aqui pra contar!!!

Beijoselambiidas, Flux!

P.S.: Roubei a foto da Neguinha. Qualquer dia ela me bota na cadeia por roubá-la na cara de pau com tanta frequencia e ainda assumir assim, publicamente! Beijos, Nega gostosa!
Marcadores: 0 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Green Fairy - Final
No banho ele me beijava com carinho e vontade, eriçando meus pelos, atiçando minhas vontades. Desliguei a água e saí, dizendo para ele me seguir. Fiz com que ele se sentasse na tampa do vaso e sem ele esperar sentei sobre ele. Nossos corpos foram se encaixando, meu corpo se acostumando a ele eu rebolando devagar. Daí pra frente eu não podia mais resistir. Não havia mais a menor possibilidade de eu dizer não. E para a nooooooooooooossa alegria, eu não disse. 

Fomos para a cama e eu sentei sobre ele. Rebolei, sentei com força, devagar, apertei a bocetinha do jeito que ele gosta. Pedi que me comesse de quatro. Ahh, como eu adoro quando ele me pega de quatro com força, com raiva e bota tudo, como se o mundo fosse acabar, como se não pudesse se controlar... como se eu fosse uma putinha que merece tomar pica pra aprender a se comportar direitinho. Ele já prefere me ver de bruços, deitada, empinando a bunda enquanto ele se força pra dentro de mim e eu rebolo, gemendo baixinho, quase sem forças. E me pegando assim, de bruços, apertando minha cintura que ele gozou pela segunda vez na noite. 

Estávamos muito cansados da correria da semana, do stress que nossos dias haviam sido e dormimos um pouco. Acordei com ele beijando meu pescoço, apertando minha cintura, me dando um bom dia delicioso. Não precisou mais do que isso para que eu já estivesse sobre ele novamente, rebolando, com os bicos dos seios duros apontando para o alto e a boca dele tentando segurá-los. Meu braço passando por trás da cabeça dele, trazendo-o para mim e apertando nossos corpos um contra o outro. Ele pediu para que eu ficasse de bruços de novo, 'de gatinha' como ele diz, porque assim eu pareço uma gatinha manhosa e lá estava eu toda empinadinha novamente, com ele dentro de mim, me fazendo rebolar. Nessa hora eu não sei o que aconteceu. 

O carinho desapareceu e a próxima coisa que eu vi foi a mão dele segurando minha boca e a outra batendo com força na minha bunda. 'Rebola, piranha!' Ai que delícia! E eu seguindo as ordens do meu macho. Puta que se preza obedece e isso eu faço com vontade. Enquanto eu rebolava e ele metia, gozou mais uma vez. Gozou com força, apertando minha bunda, dizendo que não queria parar, que queria mais. E quem sou u para dizer não a ele? "Então continua, mete, vai!" "Rebola na minha pica, vai, putinha!" Rebolei, gemi, gozei. Como é gostoso senti-lo dentro de mim. Senti-lo gemendo, sentindo prazer e dizendo coisas deliciosas em meu ouvido. Me xingando, me chamando de gostosa, dizendo que me ama. Toda essa loucura e prazer na nossa cama, do jeito que sabemos, que gostamos e aproveitamos ao máximo quando estamos juntos. Seja com carinho, com tapas, com força ou devagar. E depois que eu gozei ele gozou também. Arfando em meus cabelos, jogando seu corpo sobre o meu, relaxando e recuperando as forças e eu fico lá, com o corpo colado no dele, contando as batidas de seu coração, me sentindo viva, me sentindo parte de alguém e sabendo que ele também é parte de mim. 

*As fotos foram roubadas (novamente) da Neguinha gostosa do Desejos Insanos

Beijoselambiidas, Flux*

Marcadores: 0 Comentários | | edit post
O que você achou? 
Green fairy - parte 1
A noite começou sem grande promessa de sexo, até porque eu estava 'impedida' e respeito muito isso. Fomos a um bar, rimos, comemos, fizemos amizade com o dono do bar. Drink flambado de absinto for free. Ah, a fada verde que mexe com os sentidos de qualquer um. 

Dali pra frente era ele tendo trinta segundos para me convencer do porque eu deveria entrar em um táxi a caminho de um motel e passar a noite com ele. Nos vinte segundos ele já havia me ganho. Aliás, ele me ganhou em outubro do ano passado e vem me ganhando mais a cada dia. 

Entramos e eu deitei no sofá. Bebida tem um efeito muito diferente em mim e se os primeiros momentos não forem aproveitados eu fico preguiçosa. E foi isso que aconteceu. Ele estava cheio de tesão com a mistura absinto+vestido longo preto que passaria por cima da minha preguiça para ter o que queria. E passou. Ficou o tempo todo me atiçando, mordendo, tentando tirar meu vestido, lambendo meus seios. Eu apenas juntando forças para dizer não. 

Quando viu que o não era sério, respeitou e me pegou no colo. Colocando-me gentilmente na cama, deitou ao meu lado e ficamos um bom tempo abraçados, conversando e fazendo carinho. Aquele clima de romance que geralmente enjoa quem está assistindo, ele continuava tentando arrancar meu vestido. Levantei e voltei pro sofá, lutando contra a vontade de sentar sobre ele e senti-lo escorregar pra dentro de mim. Ele veio atrás. Filho da puta. Eu desisti de resistir. Já que eu havia aceitado ir pra lá, pelo menos um sorriso eu tinha que colocar no rosto dele. Ia chupá-lo até cansar, mas ele foi mais rápido do que eu. Disse que tinha uma surpresa para mim e que eu deveria fechar os olhos e eu, como boa mocinha obediente, o fiz. Senti aquela pele sedosa, fina encostar em meus lábios e coloquei a língua para fora, sentindo o gosto dele. Lembrei que meu vestido tinha uma tira que amarrava na cintura e que com quilo ele poderia me vendar. Tirei a fita do vestido e ainda com os olhos fechados e o pau dele na boca estiquei e ele pegou. Amarrou a fita em meus olhos e aí a diversão começava.

 Ele em pé na minha frente e eu sentada no sofá com as mãos no colo. Só usando a boca eu o chupava da cabeça até a base, brincando com a língua, apertando um pouco, roçando os dentes, lambendo as bolas e ele gemendo, a respiração ofegante e eu adorando aquilo tudo. Ajustei um pouco melhor a pressão na forma que ele gosta, os movimentos certos, a língua passeando e comecei a perceber os trejeitos que ele tem quando está prestes a gozar e aí comecei a chupar com mais vontade enquanto ele apertava e brincava com os meus seios, às vezes apoiando a mão na parede e gemendo. E depois de um tempo com aquele pau gostoso na boca, senti sua respiração descontrolada, gemidos espaçados, seus músculos contraindo e ele gozando na minha boca. 

Só eu sei o que senti nesse momento. Pela primeira vez, após oito meses juntos, meu homem gozava na minha boca só com oral. Confesso que depois que ele disse que isso era quase impossível de acontecer, eu fiquei ainda com mais vontade, quase como um teste. Mas não queria que fosse nada forçado, que parecesse uma obrigação e sim uma diversão, um momento de descoberta e que fosse apreciado pelos dois. Mas, voltando às vacas gordas, sentir aquela porra na boca, o gosto dele, vendo que ele quase não conseguia ficar de pé por ter perdido as forças nas pernas pela intensidade da gozada... valia mais do que qualquer coisa. Mas não parou por aí. Quando ele sentou para recuperar as forças eu sentei ajoelhada na frente dele e coloquei na boca de novo, passei a língua devagar e com a sensibilidade ele tremeu. Eu o tinha completamente nas minhas mãos, porque eu conquistei isso dando a ele um prazer genuíno, simples e novo. 

Acendi um cigarro para ele e enquanto ele fumava eu chupei mais. Pouco mais, mas do jeito que ele gosta, com ele segurando meus cabelos e dizendo coisas deliciosas com o corpo ligeiramente abandonado no sofá, recuperando as forças. Dei um beijo leve em seus lábios e fui tomar banho. Estava com calor, tesão e agoniada de não poder fazer nada pra resolver isso. Ele ficou deitado na cama enquanto eu entrava no banho. Fui pega de surpresa por um tesão absurdo enquanto me ensaboava. Comecei a me tocar de leve, apertar os bicos dos seios, enfiar o dedo devagar e gemer. Gemi alto e isso chamou a atenção dele que abriu a porta e ficou me assistindo um pouco. Depois decidiu participar, disse que a cena estava deliciosa demais para ser só assistida. Tomamos banho juntos, ele me apertava, colocava meus seios na boca, apertava minha bunda, fazendo de tudo pra me deixar louca... e deixou. 
Marcadores: 0 Comentários | | edit post
O que você achou?