Os sete minutos

Dia de jogo é sempre assim.
Emoção e surpresas.
Mais cedo,o interfone tocou.
Era um casal de amigos da Loira.
Subiram.
Nos conheciamos de vista.
O namorado,estando com dor de cabeça e pretextando qualquer desculpa,se foi.
Ela,Fernanda de sobrenome estranho e seios bonitos,ficou.
Bebemos,eu ela e a Loira.
Musiquinha.
Conversinha e eu só vendo que ela ia ficando bem chapada.
A cerveja,misturada à vodka da hora do jogo fazia estragos.
Loira se foi,Macho logo atrás e ficamos,na varanda,conversando.
Pijaminha emprestado pela loira.
Blusa azul e shortinho amarelo.
Sem calcinha ( um efeito que muito ocorre por aqui,registre-se).
Tentou,inúmeras vezes,falar com o namorado.
Sem sucesso.
"tá frio aqui na varanda,vamos entrar..."
Na sala,primeiro se sentou no sofá do canto,mas,afundando,veio para o do meio.
Já se colocou deitada no meu colo.
Minhas mãos,sorrateiras,começaram pela alcinha da camiseta e já foram pro peitinho pequenino do lado direito.
Ela me chama,me dando sua boca para ser beijada.
Beijei.
Mas ao mesmo tempo,ia logo pro que me interessava.
Sua bucetinha.
Acariciei,ela logo se acendeu.
Ajoelhado,em frente a ela,baixei seu shortinho.
Sua bucetinha era avermelhada,os lábios um pouco destacados do conjunto da obra,mas ,ainda assim,muito apetitosa.
Caí de boca,sugando seu grelo gostoso.
Ela se contorcendo,acariciando os biquinhos.
Logo, a cadela sai do quarto e nos assusta.
"Vai pro quarto" eu digo.
Ela se dirige e,deitando ,me aguarda.
EU chego,fecho a porta e,me ajoelhando novamente,tiro seu short por completo.
Chupo,de novo,do ponto em que havia parado.
Ela,se remexendo,vai sentindo minha língua,destruidora de nações e poderios,em seu sexo completamente úmido.
Para completar,enfio gentilmente meu dedo em seu rabinho virgem.
Ela a princípio pede que pare,mas quem é ela para medir-se comigo?
Enfiando por completo e acariciando sua entradinha com o polegar ,ela simplesmente goza apertando minha cabeça e derramando em minha boca seu prazer.
Me guio para dentro dela...
Ela pede que eu pare,pois estava traindo seu namorado...
Eu me visto,dou boa noite e saio do quarto.
Ela vem até a sala pra ver o que faço.
Eu a inquiro,ela me diz que ao contrário de estar ruim,estava muito bom,mas que nunca o traiu.
Dou boa noite ,novamente...
Posto agora,enquanto ela dorme.
Amanhã,quando acordar,será a dor de cabeça pela cerveja ou por olhar pra mim e pensar: porra,me fez traí-lo tão bem,seu filho da puta de língua incomparável?
Única certeza é de que fiz perder a linha,logo ela,cheia de bazófias que lhe foram características a noite adentro.
Mas quem disse que,já que enfiou a faca,não pode dar uma girada?
Perdeu?
Paciência.
Se o namorado poupa,eu não.
Se ele é bom,eu sou melhor.
E assim vai.
Até nos encontrarmos de novo.
E ela me pedir,desesperadamente,para causar nela ,o que causei nesses exatos 7 minutos.
| edit post
O que você achou? 
3 Responses
  1. Tara Flux* Says:

    Ah, se inveja matasse... era R.I.P. Tara!


  2. Aragorn Says:

    Podemos fazer isso tudo no tempo em que desejarmos...
    Já disse...
    Bolinhas,óleos e afins...
    Massagem...
    Tudo conforme a vontade da "dama".


  3. Tara Flux* Says:

    Eu só vi o afins, pq o resto foi historia pra Lola dormir.