Fugidinha
A noite estava agradavel. Jantar no restaurante japonês com dois amigos, depois encontrar com uma galera num bar, por acaso, e ficar por lá rindo pra terminar bem a  noite. Mas, na saida do restaurante Rafaella já havia ligado pro PA para salvar a noite e ele respondeu que logo se encontrariam. 

O bar acabou rendendo tanto que Fernando, um dos meninos que Rafa ficava já estava bêbado fazendo com que ela se irritasse. E foi exatamente nessa hora que o celular dela tocou e o Diego salvou sua noite. O PA sabia exatamente como tirá-la de uma boa enrascada. Acabou inventando uma historia e foi embora encontrar com ele, com um sorriso de orelha a orelha, sabendo o que a esperava. 

Quando ele estacionou  carro e ela entrou, sentiu duas mãos segurando sua cintura, puxando-a pra perto e um beijo mordido no pescoço. Virou o rosto e tomou-lhe a boca com vontade, numa mistura de saudade e agradecimento por ela tê-lo tirado daquela mesa de malucos alcoolizados. Dois quarteirões foram o suficiente para encontrarem um lugar discreto. As palavras trocadas sobre trabalho, prefeitura e samba ficaram em algum lugar bem distante. O carro agora só tinha espaço para a respiração profunda dos dois e seus corpos. 
Rafa estava de saia, o que facilitava bastante as coisas, e enquanto ela chupava o pau dele com vontade, ele percorria seu sexo levemente com o dedo, às vezes entrando e sentindo a respiração dela parar, o corpo retesar... 

Então ele abaixa o banco do carro onde ela estava sentada e a coloca de bruços, puxando sua calcinha para o lado e penetrando fundo, com força, enquanto ela soltava um gemido alto e arranhava o banco do carro. Não demorando muito, ela goza com força, prendendo o pau dele entre suas pernas, gemendo, arranhando, sendo levada pelo prazer que ele a proporcionava. E algumas estocadas depois ele gozou também, segurndo-a pela cintura, puxando com força, cravando fundo e dizendo no ouvido dela que ela era deliciosa.

Pronto, a noite dos dois havia sido salva e o carro cheirava a sexo. Alguns momentos depois ela já estava em casa, tomando banho e querendo mais...
Marcadores: , | edit post
O que você achou?